Literatura: Sede da UCCLA em Lisboa acolhe lançamento “Angola – A Hora da Mudança” 

Lisboa, 23 Mar (Inforpress) – A análise sociopolítica, histórica e cultural sobre África e Angola está na génese do livro da autoria de Adolfo Maria “Angola – A Hora da Mudança” que será lançado na sede da UCCLA, em Lisboa, próximo dia 27.

O livro, que tem a chancela das Edições Colibri, apresenta, segundo uma nota da União das Cidade de Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA), textos de carácter sociopolítico, histórico e cultural sobre África e Angola, bem como análises sociopolíticas que incidem particularmente sobre os últimos anos de exercício do poder de José Eduardo dos Santos e o novo ciclo inaugurado pelo Presidente João Lourenço.

Entre muitos temas versados, diz a mesma fonte que se destacam as reflexões sobre a sociedade civil e seu empoderamento, a intervenção cívica, a democratização, a construção do Estado e transparência da vida pública, o poder local e as elites dirigentes.

Adolfo Maria, nascido em Luanda, entregou-se desde a sua juventude à luta nacionalista para a independência do seu país. Participou no combate cultural (Sociedade Cultural de Angola, jornal Cultura e Cine Clube de Luanda), nos anos 1950; no combate político (no PCA e no MLNA), o que lhe valeu a prisão pela polícia política portuguesa, a PIDE, em 1959.

O mesmo participou ainda no combate armado (nas fileiras do MPLA) nos anos 60 e 70 do passado século.

Dentro da luta nacionalista, participou no combate pela democracia no seio do MPLA, em 1974, como membro da tendência Revolta Activa, o que originou um mandado de captura contra vários elementos dessa tendência, em Abril de 1976, cinco meses após a independência de Angola.

Adolfo Maria escapou à rusga da polícia do regime, a DISA, e manteve-se escondido durante quase três anos, cessando a sua clandestinidade após o anúncio de amnistia pelo Presidente da República; esteve ainda preso pela polícia política e, depois, foi expulso do país em 1979.

Esse período que o autor viveu é descrito no seu livro Angola, Sonho e Pesadelo e a dramática vivência dessa clandestinidade é transmitida na sua obra Angola no Tempo da Ditadura Democrática Revolucionária – Poética do Auto-cárcere.

No exílio, Adolfo Maria tem participado em colóquios, conferências, entrevistas e colaborado em publicações angolanas; é membro do painel do programa “Debate Africano” da RDP África.

Além dos livros acima citados, publicou Angola – Contributos à Reflexão e os Romances Naquele dia Naquele Cazenga e na Terra dos TTR. Todas estas obras foram editadas por “Edições Colibri”, em Lisboa.

GSF/FP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos