Instituto Marítimo Portuário reinicia programa de reparação e manutenção técnica dos faróis nacionais

Mindelo, 21 Set (Inforpress) – Uma equipa técnica do Instituto Marítimo Portuário (IMP) reparou seis faróis na ilha de Santiago e já se encontra na ilha do Maio, no âmbito dos trabalhos de reparação e manutenção técnica dos faróis nacionais.

Os trabalhos de reparação e manutenção, conforme informou o IMP, foram retomados há 15 dias e já abarcaram os faróis de Praia Baixo, Pedra Badejo, Calheta de São Miguel, Ponta Lobo, Ribeira da Barca e Porto Mosquito, todos na ilha de Santiago.

A mesma fonte destacou a operacionalidade do Farol de Ponta Lobo, localizado na ponta mais saliente da costa leste da ilha de Santiago, que constitui “um importante equipamento” de segurança à navegação e prevenção de acidentes marítimos, devido à baixa altura dessa zona costeira, onde já ocorreram alguns acidentes marítimos por encalhes de navios.

Os faróis são “importantes equipamentos” de ajuda à navegação, e tê-los operacionais, de acordo com o IMP, trás “grandes ganhos” à segurança marítima e costeira, principalmente para os pescadores artesanais, que não dispõem de GPS.

No entanto, o IMP lamenta os “inúmeros actos de vandalismo” a que os faróis têm sido alvo, ao longo dos anos, que têm levado à sua “danificação e inoperacionalidade”, pondo em causa a segurança da navegação.

Tais actos, continua a mesma fonte, têm provado, igualmente, um “aumento exponencial” dos custos com a sua reparação e manutenção, pelo que o IMP exorta a população em geral a adoptar uma “postura de maior responsabilidade” na preservação desses bens públicos.

AA//AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos