Ilha do Sal: Ministro diz que a questão da mobilidade é premente e actual e tem a ver com a qualidade de vida das pessoas

Santa Maria, 24 Nov (Inforpress) – O ministro da Administração Interna, Paulo Rocha, assegurou hoje no Sal, que a questão da mobilidade é premente e actual, e que muito mais que o trânsito rodoviário tem a ver com a qualidade de vida das pessoas que optam por sistemas alternativas de mobilidades.

Paulo Rocha falava na cerimónia de abertura do fórum sobre a Mobilidade Urbana, sob o lema “Repensar a Mobilidade”, no âmbito da 7ª Semana Mundial da Segurança Rodoviária da ONU.

Conforme explicou o governante, de acordo com o plano estratégico de segurança rodoviária, “foi estabelecido um conjunto de compromissos para a segurança rodoviária no país que advém do plano de acção global delineada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), sobretudo para a redução das sinistralidades rodoviárias decorrentes dos acidentes”.

“Para além disso, a questão da mobilidade é uma questão premente e actual, e que muito mais que o trânsito rodoviário tem a ver com a qualidade de vida das pessoas que optam por sistemas alternativas de mobilidade como apeada ou utilização de bicicletas”, considerou.

Entretanto, segundo Paulo Rocha, para que isso aconteça é “preciso que haja uma mudança de mentalidade e que as cidades sejam mais sustentáveis, com mais ciclovias, passando a velocidade permitida dentro das cidades de moderada para reduzida”.

Para a directora geral dos Transportes Rodoviários (DGTR), Ana Paula Silva, o objectivo do fórum é trabalhar nessa mudança de mentalidades, estando reunidos todos os parceiros com responsabilidade nesta matéria, no sentido de discutirem e reflectirem sobre o tema em questão.

“Tendo aqui todos os parceiros, penso que já temos todos os requisitos necessários para darmos o primeiro passo”, vincou.

“Faz todo sentido nós estarmos aqui a discutir esta questão da mobilidade urbana, numa altura em que as obras da estrada que liga as duas cidades estão prestes a arrancarem e começarmos a colocar em prática aquilo que estamos a defender, ou seja pensar não só em estradas para viaturas mas também para as pessoas”, concluiu.

Alinhado com a sétima Semana Mundial da Segurança Rodoviária da ONU, o Fórum sob o lema “Mobilidade Urbana” é centrado na questão da Mobilidade Sustentável, Saudável e Segura, incentivando a mudança modal nos transportes rodoviários para deslocações a pé, de bicicleta e no uso do transporte público.

NA/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos