Ilha do Sal: Governo inteira salenses dos meandros da proposta do Orçamento do Estado 2024

Espargos, 24 Out (Inforpress) – A proposta do Orçamento do Estado para 2024 foi apresentada hoje, no Sal, com vista aos salenses conhecerem os detalhes sectoriais deste instrumento, e mediante explicações perceberem as opções, políticas e investimentos previstos para os próximos anos.

A iniciativa teve lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho, e acontece no quadro do ciclo de conferências para a apresentação de cada um dos sectores de governação, da proposta do Orçamento do Estado para 2024 (OE 2024).

“Água, Energia e Ambiente no OE 2024” foi o tema apresentado no Sal, pelos ministros da Agricultura e Ambiente, e da Indústria, Comércio e Energia, Gilberto Silva e Alexandre Monteiro, respectivamente.

Considerando que as condições “não são fáceis” tendo em conta o contexto mundial “muito pouco favorável”, Gilberto Silva admitiu que neste sentido “torna-se difícil”, assegurar um orçamento que seja do “agrado de todos”, mas não obstante isso, disse que Governo apresenta uma proposta de OE 2024 “robusta”, de mais de 85 milhões de contos.

Um orçamento, enfatizou, que vai suportar “fortes políticas” em várias áreas, voltadas para a inclusão, para o rendimento e emprego, vai suportar também o aumento do salário mínimo tanto no público como no privado, redução de impostos sobre o rendimento das empresas, entre tantos outros ganhos.

No que diz respeito ao sector que coordena, o governante avançou que a fatia é de 6,7 milhões de contos, cobrindo a água, agricultura, ambiente e o clima, representando oito por cento do Orçamento Geral do Estado.

“Um orçamento que é realista, considerando o contexto a que me referi, também alicerçado no Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável, este por sua vez bem alinhado com os Objectivos do Desenvolvimento Sustentável e a Agenda 20/30”, concretizou.

Por sua vez, nesta partilha dos resultados da proposta do Orçamento do Estado para 2024, com a sociedade civil, o ministro da Indústria, Comércio e Energia, Alexandre Monteiro, destacou o empenho do Governo na resolução de problemas e na “transformação profunda” do sector energético no País.

“E a mudança que estamos a implementar no sector visa abordar de forma estruturante, desafios actuais como os custos, a eficiência e a segurança energética”, sublinhou o titular da pasta da Indústria e Energia, referindo que o orçamento global do ministério é de um milhão e setecentos mil contos, “três vezes mais”, quando comparado com o orçamento de 2018.

Segundo o governante, esta evolução demonstra a efectividade dos compromissos do Governo com a aceleração da transição energética e de protecção dos consumidores em contextos de crises.

Alexandre Monteiro concluiu a sua exposição, sublinhando a importância deste orçamento na promoção da transição energética, que contribuirá, especialmente, para o acesso à energia, o aumento da capacidade de produção e armazenagem de fontes renováveis, entre outras benfeitorias.

A proposta do OE 2024 já foi igualmente apresentada nas cidades da Praia e Assomada, e agora no Sal, mas depois haverá outra conferência na cidade da Praia, e se terminar o ciclo de conferências em São Vicente, falando do Orçamento 2024 e as prioridades do sector económico.

Centrado em três grandes objectivos, segundo consta, garantir a estabilidade dos rendimentos, moeda e macroeconomia, promover reformas, investimentos e investimentos, impulsionando uma economia inteligente, digital, verde, azul e proteger os mais vulneráveis, promovendo a coesão social e territorial, o OE 2024, está avaliado em cerca de 86 milhões de contos, representando um aumento de 10 por cento em relação ao orçamento anterior.

SC/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos