Ilha do Sal: Especialista em ‘coaching’ estimula mulheres nazarenas a se valorizarem e a correr atrás dos seus sonhos (c/áudio)

Espargos, 01 Abr (Inforpress) – A socióloga e especialista em ‘coaching’ estimula as mulheres nazarenas, na ilha do Sal, a tomar consciência do valor que têm e a não desistirem dos seus sonhos.

Vera Nereu lançou este desafio durante uma palestra subordinada ao tema “Os desafios da mulher cabo-verdiana nos dias de hoje”, a que foi convidada a animar, no âmbito do I Congresso de Mulheres Nazarenas em Cabo Verde, em celebração de Março mês da Mulher.

Neste encontro com mulheres cristãs da Igreja do Nazareno do Sal, a socióloga e especialista em ‘coaching’ falou, essencialmente dos desafios da mulher cabo-verdiana, da necessidade que tem de se desdobrar em vários papéis, e também da força que ela tem.

“A mulher vem fazendo para se afirmar, mas é preciso se auto reconhecer-se como uma mulher de garra, força, para realmente conquistar o seu espaço”, disse, ilustrando que os dados internacionais mostram que a mulher esforça-se muito, trabalha muito, mas em termos concretos, a nível salarial, por exemplo, continua a ganhar muito menos que o homem, cargos de topo nas empresas ou instituições são ocupados, maioritariamente, pelo sexo oposto, entre outras situações.

“Então, é preciso a mulher compreender que para dar esse salto só depende dela mesma. Trabalhar a sua pessoa, preparar-se e provar a si própria, aos outros e à sociedade que é capaz. Para isso, ela tem que ter consciência do seu valor”, acentuou.

Vera Nereu vai mais longe dizendo que todas as mulheres, de uma forma geral, desenvolvem características que os homens não desenvolvem, nomeadamente emocionais que, conforme disse, são características “extremamente importantes” para a liderança, por exemplo.

“A empatia, a capacidade de colocar-se no lugar do outro… são características importantes para um líder, e a mulher tem essas características, só que muitas vezes não as utiliza no local de trabalho, nos ambientes que ela frequenta (…)”, observou.

Por isso, nesse tete-a-tete com as mulheres nazarenas, Vera Nereu colocou a tónica em como a mulher poderá utilizar os recursos que já tem por forma a afirmar-se.

“A partir do momento que a mulher tomar consciência do valor que tem, é muito mais fácil exercer a liderança, lutar para alcançar os seus objectivos, o lugar que quer, e realizar os seus sonhos”, enfatizou.

“Tudo começa na autoestima, quando acreditamos em nós mesmas. Se isso acontecer … sociedade nenhuma, circunstância nenhuma consegue impedir a mulher de fazer o que quer, e bem”, finalizou.

SC/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos