Ilha do Sal: As novas moradias sociais são a “maior operação” de realojamento de famílias realizada em Cabo Verde – PM

“Espargos, 10 Nov (Inforpress) – O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, asseverou hoje no Sal, que a construção e entrega das novas moradias sociais, tanto no Sal como em Boa Vista, é a “maior operação” de realojamento de famílias em Cabo Verde.

Ulisses Correia e Silva falava no acto de entrega de 125 blocos residenciais ao mesmo número de famílias de Alto São João, no quadro do programa de realojamento e erradicação de barracas, na presença da ministra das Infraestruturas, Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Silva, e do presidente da Câmara Municipal do Sal, Júlio Lopes.

Considerando tratar-se, de facto, de “um dia especial”, uma vez que as pessoas viveram por muito tempo numa situação de muitas dificuldades e sem condições mínimas de habitação, Ulisses Correia e Silva contou que o seu Governo tomou a decisão, para, tanto em Alto São João como no bairro de Boa Esperança, na Boa Vista, neste caso concreto, fazer o “máximo” para resolver a situação, isto é, de criar condições e tirar as pessoas das barracas.

“Nunca antes tinha sido feito, e com esta dimensão e qualidade. É uma mudança significativa na qualidade de vida das pessoas. E não estamos a falar de poucas pessoas (…) estamos a falar de cerca de 500 famílias e de um investimento em cerca de um milhão de contos”, referiu.

“Isso aconteceu porque definimos como prioridade, a criação de condições de inclusão social, protecção social, habitação e na melhoria da qualidade de vida das pessoas. E hoje isso é realidade tanto aqui no Sal como na Boa Vista”, enfatizou o primeiro-ministro«, notando que o seu Governo “prometeu e cumpriu”.

“Tivemos dois anos de pandemia, tivemos períodos difíceis, mas não desistimos, e hoje têm um investimento importante. É a maior operação de realojamento de famílias das barracas para as casas sociais realizado em Cabo Verde”, reiterou.

E para o autarca Júlio Lopes a entrega dessas moradias é também um momento “importante” e um dia “histórico” na ilha do Sal.

“Hoje estamos a fazer história. Alto São João e Alto Santa Cruz existem desde quando eu era criança. Nunca imaginava que hoje estaria lado a lado com o primeiro-ministro, a participar nessa nobre tarefa de resolver esse problema de habitação nesses bairros, beneficiando as pessoas com uma moradia condigna, permitindo-lhes melhor condição de vida”, manifestou.

Destacando a parceria com o Governo, Júlio Lopes reiterou que estas obras, “sem margem para dúvida”, vão ter um impacto positivo na vida das pessoas e das famílias, sentindo orgulho, conforme sublinhou, de ser presidente da Câmara Municipal do Sal, e poder fazer parte desse processo.

Júlio Lopes concluiu a sua intervenção de ocasião, salientando que ao lado das moradias, há ainda mais de mil lotes de terreno, disponibilizados aos jovens e pessoas menos jovens para construírem casa própria.

“Esta é uma câmara municipal eminentemente social…estamos a requalificar as nossas cidades, estamos a dar à ilha do Sal uma nova estética”, enfatizou, pedindo às pessoas, vizinhos, a terem uma sã convivência e a cuidarem bem das moradias.

SC/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos