Ilha do Sal: Artista/activista Ga Dalomba partilha projecto “Nunca experimentar”com jovens salenses (c/áudio)

Espargos, 23 Mar (Inforpress) – O artista e activista social, Ga Dalomba está na ilha do Sal há cinco dias, onde veio apresentar o seu projecto intitulado “Nunca experimentar”, aos jovens e adolescentes nas escolas secundárias públicas e privada da ilha.

Durante estes dias, Ga Dalomba que bem cedo entrou no mundo da droga, partilha a sua experiência com a camada jovem, principalmente os adolescentes, tanto na cidade de Santa Maria como nos Espargos, por forma a usar a sua influência no sentido de fazer-lhes desviar ou a nunca experimentarem este caminho.

Com um percurso marcado e manchado pelo vício das drogas, Ga Dalomba, que hoje contabiliza quatro anos livre das drogas, trás o seu projecto “Nunca experimentar” para o Sal mostrando os perigos dessa escolha da qual sair não é uma luta fácil.

Ga Dalomba explicou em entrevista à Inforpress, que o projecto “Nunca Experimentar”, tem como objectivo prevenir e resgatar jovens do consumo com a sua história de vida.

Nesta acção que conta com a parceria do Gabinete da Juventude da Câmara Municipal do Sal, Dalomba privou-se também com miúdos e miúdas na Associação da Juventude, em Cascais, na Associação Benfiquinha, em Palmeira, tendo tido também uma conversa aberta, na noite de sexta-feira, com um grupo de jovens consumidores.

“Falei das perdas que tive no consumo em contrapartida das dádivas da recuperação. Que, dependendo da escolha que fizerem poderão ter uma história igual ou pior à minha. Mas, se fizerem uma escolha acertada, inteligente, terão uma vida de muitas vitórias”, exteriorizou, comunicando que “Nunca Experimentar” já passou por vários liceus de Cabo Verde, envolvendo, praticamente, cem por cento dos seus alunos.

Tendo também passado pelos vários “guetos”, bairros problemáticos da capital, Ga Dalomba compara o seu telemóvel a uma “sala de terapia” já que em contacto com “muitos jovens” e mesmo os pais, em tratamento.

“Uma terapia de choque é sempre diferente… faz as pessoas se reflectirem melhor. Sou um dos maiores beneficiários do meu projecto, porque cada vez que falo do meu problema é mais uma terapia para mim”, acentuou, acrescentando, que em todos os lugares por onde já levou a sua história, tem sido “uma bênção”.

Perguntado como tem sido o “feedback” (resultado) nessas andanças, Ga Dalomba respondeu, peremptoriamente que o mais importante não é o feedback, porém, o efeito do seu testemunho na vida das pessoas, na prevenção e resgate de jovens do consumo do álcool e outras drogas.

Ga Dalomba finaliza, apelando a todos os jovens a fazerem uma escolha saudável.

“Quem nunca teve contacto com a droga deve evitar experimentar porque não tem nada a ganhar, antes pelo contrário. E quem está nesse mundo, acreditar que é possível sair. Porque droga não é um problema só de quem consome, mas da família, da mãe… que sofrem face à impotência de não saber o que fazer”, desabafou, lembrando a sua composição “Mama Perdoam”, onde conta a sua história de vida.

Depois de missão cumprida Ga Dalomba segue viagem hoje à noite para a Cidade da Praia, onde vive.

SC/FP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos