IGAE apreende produtos “potencialmente perigosos” comercializados na cidade da Praia

Cidade da Praia, 24 Jan (Inforpress) – A Inspeção Geral das Actividades Económicas (IGAE) apreendeu na cidade da Praia “uma grande quantidade” de produtos “potencialmente perigosos e venenosos”, constituindo uma ameaça à saúde humana e dos animais.

De acordo com informações avançadas na página da instituição nas redes sociais, a apreensão foi feita através de uma acção conjunta de fiscalização em colaboração com a Direcção-geral da Agricultura, Silvicultura e Pecuária, Ordem dos Médicos Veterinário de Cabo Verde (OMVCV) e a Polícia Nacional (PN).

Nos últimos tempos, recordou a entidade, centenas de animais, entre cães e gatos, foram vítimas de envenenamento supostamente por “pesticida altamente contagioso”, proibido em vários países, que culminou em uma série de denúncias junto da IGAE.

Conforme reiterou a Inspeção Geral das Actividades Económicas, a exposição a inseticidas pode resultar no envenenamento não só de animais como também de pessoas, com a probabilidade de desenvolver doenças graves, mesmo exposto a dose reduzida do material.

“Os produtos identificados são potencialmente perigosos que podem causar esses danos. A exposição a esses produtos poderá ser por contacto oral, inalação e mesmo dérmico, contacto com a pele e olhos.  A preocupação não é apenas com a saúde e bem-estar animal, mas, também com a saúde pública humana” sublinhou, alertando a população sobre os perigos do contacto com o inseticida.

“O envenenamento e matança de animais não é a solução para a diminuição de cães errantes, além de ser um acto bárbaro punido por lei” advertiu a IGAE.

Pelo menos três mil animais foram envenenados no último ano, em vários concelhos do país e desconfia-se que o veneno esteja a ser dispersado na via pública, em alimentos destinados a cães e gatos.

LT/AA

Inforpress/Fim

 

 

 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos