IGAE aponta Santa Catarina e Ribeira Grande de Santiago como focos de produção ilegal

Cidade da Praia, 07 Jun (Inforpress) – A Inspecção Geral das Actividades Económicas anunciou que seis dias após a data de selagem dos alambiques, alguns produtores de Santa Catarina de Santiago e Ribeira Grande de Santiago têm desviado das imposições da lei de produção do grogue.

Em comunicado, a IGAE explicou que em Santa Catarina foram encontrados cerca de 1800 litros de matéria em fermentação e vários alambiques quentes, dando sinal de destilação, sobretudo à noite para fugirem às autoridades de fiscalização.

Já no município de Ribeira Grande de Santiago, já foram encontrados e destruídos cerca de 600 litros de matéria em fermentação composta por açúcar e racalda.

Além disso, a nota informou que pessoas particulares vêm dificultando o serviço de fiscalização, esvaziando rodas das viaturas das entidades fiscalizadoras e cortando caminho com pedras para impedir passagem dessas viaturas.

A IGAE aproveita para alertar das implicações da lei sobres os produtores que forram apanhados a produzir aguardente não identificado e sem autorização que prorroga o prazo de produção concedida pela Direcção Nacional da Indústria.

HR/JMV

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos