Governo vai reunir com Laboratório da Engenharia Civil para decidir situação do Estádio da Várzea – ministro (c/áudio)

Cidade da Praia, 30 Out (Inforpress) –  O ministro do Desporto disse hoje, na Praia, que o Governo, em conjunto com o Laboratório da Engenharia Civil (LEC) vai analisar, ainda esta semana, se as infra-estruturas do Estádio da Várzea reúnem condições de receber jogos de futebol.

“Durante esta semana, o Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ) estará a trabalhar com o LEC, que já produziu um relatório, a própria câmara municipal também já produziu um relatório, para perceber, de forma muito objectiva, se o Estádio da Várzea tem neste momento condições para receber eventos com publico”, anunciou Carlos Monteiro em declarações à Inforpress.

“Rapidamente teremos de chegar à essa conclusão porque se for negativa terá que ser interditado o acesso ao público e para percebermos se pode ser usado a parte da infraestrutura debaixo da bancada coberta, onde estão os balneários, que está num estado muito degradado”, apontou, à margem da Feira de Saúde para Atletas, que acontece na cidade da Praia.

Carlos Monteiro avançou que o Governo pretende, como isso, ter um posicionamento das instituições competentes na matéria  para que possa tomar uma decisão, que passa, segundo ele, por permissão ou interdição da prática desportiva com a presença do público no Estádio da Várzea.

Em relação ao facto do recinto desportivo receber públicos somente nas competições da Associação Regional de Futebol de Santiago Sul e a sua não utilização nas provas da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), o ministro observou que se trata de critérios diferentes na análise por parte das duas entidades.

“Isto demonstra que a FCF está com critérios mais apertados (…) a solução mais prudente é não permitir a realização de jogos. Com o relatório existente e com uma nova inspecção nós poderemos chegar a uma conclusão de interditar ou não o Estádio da Várzea”, notou o governante, advertindo que como uma nova inspeção a associação regional vai ter que acatar a decisão.

Os treinadores das principais equipas de Santiago Sul manifestaram-se recentemente à Inforpress “indignados e preocupados” com a “situação degradada” das bancadas e dos balneários do Estádio da Várzea, quando se avizinha o início de mais uma época futebolística.

Há duas temporadas, o mítico Estádio da Várzea não recebe competições da FCF, após interdição pelo LEC.

Na altura, Loloty, treinador do Celtic, lamentou o facto de mais um campeonato regional se iniciar   com o Estádio da Várzea sem condições para receber os adeptos, devido à degradação das bancadas.

O treinador do Boavista da Praia, Edvaldo Cardoso, corroborou a mesma opinião e acrescenta que esta situação está a “perigar a vida” dos jogadores, dado que os balneários ficam embaixo das bancadas.

Por sua vez, Kuku Almeida, treinador do Desportivo da Praia, considerou que a situação do Estádio da Várzea é um “paradoxo”, por, conforme explicou, receber provas regionais e, ao mesmo tempo, estar proibido de acolher competições nacionais.

O treinador do Sporting da Praia, Dário Furtado, defendera que o futebol em Santiago Sul precisa de “um outro rosto” e que “não obstante as dificuldades dos clubes” está a merecer um outro tipo de desempenho.

O campeonato arranca no dia 02 Novembro, no Estádio da Várzea, e a ronda inaugural é marcada pelo clássico entre o Sporting e a Académica da Praia.

A equipa dos Travadores vai iniciar a defesa do título de campeão de Santiago Sul defrontando o estreante São Filipe, conforme o sorteio realizado pelo organismo que dirige o futebol nesta região desportiva.

Jogos da primeira jornada:

Quinta-feira, 02/11: Desportivo – Boavista

Sexta-feira: 03/11: Vitória – Celtic

Sábado, 04/11: Relâmpago – Fiorentina e Unidos do Norte – Bairro

Domingo: 05/11: Travadores – São Filipe e Sporting – Académica da Praia

OM/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos