Futebol de Praia/Mundial do Qatar:  Capitã Jocilene Martins diz acreditar numa “boa prestação” de Cabo Verde

Cidade da Praia, 29 Ago (Inforpress) – A futebolista internacional cabo-verdiana de futebol de praia Jocilene Martins disse hoje acreditar que Cabo Verde pode protagonizar uma “boa prestação” no Campeonato do Mundo, a realizar-se de 11 a 16 de Outubro na cidade de Doha (Qatar).

A intenção foi manifestada numa entrevista à página da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) para avaliar as selecções que integram o grupo de Cabo Verde, depois do sorteio realizado   esta terça-feira, 27, naquele país do golfo pérsico

Jocilene Martins, também conhecida como Djoice, que capitaneou a selecção nos Jogos Africanos de Praia, em que Cabo Verde conquistou a medalha de ouro, reconhece    que vão defrontar “grandes selecções”, mas sublinhou que o objectivo é deixar uma “boa imagem” nessa primeira participação numa competição   organizada pela FIFA.

“Cabo Verde irá com objectivo de ter uma boa prestação, encontraremos grandes equipas pela frente, embora seja a nossa primeira prestação a nível internacional, vamos com vontade de lutar, com muita garra, para teremos uma boa prestação”, prometeu a futebolista eleita melhor jogador dos dois últimos campeonatos de Cabo Verde de futebol de 11.

Djoice entrou para história do futebol feminino cabo-verdiana ao marcar o golo que deu a primeira vitória da selecção feminina de futebol de 11, no triunfo por 2-1 ante a Guiné-Bissau, em partida de carácter amigável realizada no passado mês de Maio.

A selecção feminina de futebol de praia irá realizar um estágio de uma semana na ilha do Sal, no areal de Santa Maria, onde, em Junho último, qualificou-se para a sua inédita participação no Mundial.

A seleccionadora nacional da modalidade, Silvério Nédio, reconheceu esta quarta-feira, 28, em declarações à Inforpress, que Cabo Verde, enquanto única representante africana na prova, vai estar entre os “colossos” do futebol de praia a nível mundial, “autênticas potências”, mas que a selecção crioula vai estar a competir “por mérito próprio”.

Promete encarar as equipas adversárias “com muito respeito”, sublinhando, contudo, que Cabo Verde vai entrar nesta competição mundial com muita responsabilidade “na sua fase de aprendizagem”, de modo a estar com muita coragem para “ganhar experiências internacionais” e projectar a imagem do futebol e do país no mundo.

A selecção feminina de Cabo Verde de futebol, medalha de ouro nos Jogos Africanos de Praia, ficou integrada no Grupo A do Campeonato do Mundo da modalidade, enquanto a poule B é constituída pelas selecções nacionais da Grã-Bretanha, da Rússia, dos Estados Unidos e do Paraguai.

OM/AA

Inforpress/Fim

 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos