Fundação Smart City lança concurso “Bairros Inteligentes 2030”

Cidade da Praia, 26 Out (Inforpress) – A Fundação Smart City lança a partir do dia 31 de Outubro, o concurso de ideias “Bairros Inteligentes 2030”, destinado à apresentação de ideias que ofereçam melhorias nos bairros na categoria de tecnologia, economia, inclusão, ambiente e segurança.

A presidente da fundação, Loide Monteiro, em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, esclareceu que o concurso estará aberto até 30 de Novembro e que as ideias serão avaliadas nos critérios de “inovação, envolvimento da comunidade, viabilidade e impacto social”, contando com um grupo de cinco jurados.

Conforme explicou, os jurados serão os responsáveis pela pré-seleção das três melhores ideias em cada categoria, para assim, numa segunda fase do projecto, serem submetidas à avaliação e aprimoramento das versões inicialmente apresentadas pelos candidatos.

“Os prémios incluem a incubação de ideias por seis meses, treinamento em empreendedorismo por três meses, divulgação pública das ideias e possíveis surpresas, dependendo do patrocínio e parcerias que conseguimos angariar”, elucidou, realçando que planejam criar um “Marketplace” (mercado virtual) permitindo o contacto com as instituições e entidades interessadas no projecto.

“O concurso é de abrangência nacional, inclusive para a diáspora, permitindo que ideias para bairros de Cabo Verde sejam propostas de qualquer lugar do mundo”, sublinhou, realçando que receberam manifestações de interesse de vários municípios e associações comunitárias.

O projecto, referiu Loide Monteiro, além de contribuir para a melhoria das comunidades, possibilita a criação de empregos de “forma inteligente”, tornando-a “mais sustentável, e segura” à população.

“O lançamento, que será a 31 de Outubro, é a fusão dos projectos Concurso de Ideias Praia 2025 e Smart City. Muitas. As pessoas nos questionaram sobre levar a experiência de Safende para outros bairros, mas devido à dificuldade em obter recursos, especialmente após a pandemia, a realização de projectos sem financiamento se tornou um desafio” revelou.

No ano de 2018, lembrou, foi realizado o concurso “Praia 2025”, tendo atraído diversas ideias, das quais três projectos receberam o suporte da empresa e dois conseguiram “ter sucesso” no mercado.

Uma experiência similar ao projecto “Safende Smart”, lançado em 2020, permitindo, sublinhou, a melhoria da localidade e oportunidade de partilhar a iniciativa com outros países como aconteceu com o Brasil.

Após os impactos positivos das iniciativas e tendo recebido o título de “Embaixador Urbano” pela ONU-Habitat, a fundação decidiu, segundo a presidente, realizar eventos nacionais para assinalar a data e promover a inovação nas cidades em parceria com a Associação Nacional dos Municípios de Cabo Verde.

A Fundação Smart City é uma organização sem fins lucrativos constituída em 2018, com o propósito de contribuir para com os Objectivos do Desenvolvimento Sustentável 11- Cidades e Comunidades Sustentáveis.

LT/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos