Fórum internacional sobre escassez da água na agricultura permite a Cabo Verde aprender mais – ministro

Cidade da Praia, 20 Mar (Inforpress) – O ministro Gilberto Silva disse hoje que o fórum internacional sobre a escassez da água na agricultura, que decorre na Praia, permite a Cabo Verde “aprender mais” neste domínio, além de troca de experiências e conhecimentos técnico-científicos.

Segundo o ministro da Agricultura e Ambiente, espera-se que este evento contribua para ajudar a todos a melhorar as estratégias e fazer com que a agricultura, com a mesma quantidade de água disponível, possa “produzir mais” e que todos possam gerir melhor este “importante recurso natural”.

Por sua vez, Eduardo Mansur, director da Divisão de Terras e Águas da FAO, considera-se “orgulhoso” por receber o convite do Governo cabo-verdiano para organizar o primeiro fórum internacional sobre a escassez de água na agricultura.

O responsável da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura enalteceu o facto de o evento reunir técnicos de vários pontos do mundo para discutir assuntos atinentes à água.

“É uma fusão de especialistas para discutir temas técnicos.  O primeiro resultado é a troca do conhecimento, de informação, aprendendo sobre o que se está fazendo fora e o que se está a fazendo aqui em Cabo Verde”, precisou Eduardo Mansur.

É a primeira vez que visita Cabo Verde, mas, prosseguiu, através da representação da FAO na Praia, já tinha estudado o arquipélago como país com uma “escassez de água muito grande” e que, enquanto país insular, é, também, afectado por “fenómenos climáticos”.

“Temos a consciência do esforço feito em Cabo Verde para melhorar a produtividade de água na agricultura e melhorar a produção alimentar”, indicou Eduardo Mansur, acrescentando que verificou isto durante uma visita que os participantes do fórum efectuaram esta terça-feira ao interior de Santiago.

O primeiro Fórum Internacional do WASAG (Quadro Global sobre a Escassez de Água na Agricultura) é organizado pelo Governo de Cabo Verde, em colaboração com a FAO, o Ministério das Políticas Agrícolas, Alimentares e Florestais da Itália (MIPAAFT) e o Serviço Federal de Agricultura (FOAG).

Conta com a participação de cerca de 200 tomadores de decisão, profissionais, cientistas e especialistas de parceiros e partes interessadas do WASAG, organizações regionais, sectores públicos e privados de diferentes regiões do mundo com interesse na escassez de água na agricultura.

Durante o evento, vão ser discutidos temas como água e migração, água e nutrição, agricultura salina, uso sustentável da água ma agricultura, preparação para secas e mecanismos financeiros para o manuseio sustentável dos recursos hídricos.

LC/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos