Forças Armadas do Mali matam 15 alegados ‘jihadistas’

Bamako, 08 Abr (Inforpress)- Elementos das Forças Armadas do Mali mataram 15 alegados ‘jihadistas’ numa operação militar na localidade de Bourgou, entre o centro e norte do país, foi hoje anunciado.

Segundo um comunicado das Forças Armadas do Mali citado pela agência Efe, a operação de “neutralização de terroristas” ocorreu no domingo, tendo sido apreendidas 14 motorizadas, e diversas munições e material explosivo.

As fontes não adiantaram mais pormenores sobre o grupo a que pertencem os supostos ‘jihadistas’, referindo, contudo, que no decurso da operação várias pessoas foram detidas, embora sem precisar o número.

A região em que ocorreu a operação militar é uma vasta área que inclui várias regiões do centro e do norte do país (muito afectadas pela insegurança), entre Mopti, Tombuctú e Diré, onde se desenvolve actividade agrícola e de pecuária.

A organização al-Qaida no Magrebe islâmico reivindicou no domingo à noite, através do seu boletim electrónico Al Zallaqa, o atentado com uma mina contra um veículo blindado francês que provocou a morte a um médico capitão da força Barkhane na passada terça-feira, uma baixa que foi reconhecida pelo Ministério da Defesa francês.

A instabilidade que afeta o Mali começou com o golpe de Estado de 2012, quando grupos tuaregues rebeldes, com organizações ‘jihadistas’, assumiram o controlo do norte do país durante dez meses.

Os ‘jihadistas’ foram, teoricamente, expulsos em 2013, na sequência de uma intervenção militar internacional liderada pela França, mas extensas áreas do país, sobretudo no norte e centro, escapam ao controlo estatal, situação de que se aproveitam grupos terroristas locais.

Lusa/Inforpress

Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos