Fogo: Obras de requalificação da orla marítima de Beco devem iniciar-se no decurso desta semana

São Filipe, 10 Jun (Inforpress) – As obras de requalificação da orla marítima de Beco, na cidade de Igreja, no Município dos Mosteiros, devem iniciar-se no decorrer desta semana, pouco mais de três semanas após o lançamento da primeira pedra.

O projecto conta com o financiamento do Ministério do Turismo e Transportes, através do Fundo de Sustentabilidade Social para o Turismo (FSST), no valor aproximado de 40 mil contos, e visa transformar a zona de Beco e área circundante num espaço cultural e de lazer, “mais atractiva e agradável”.

O vereador do pelouro do Desenvolvimento Rural e Obras, Jaime Monteiro Júnior, disse que a autarquia já criou todas as condições à empresa vencedora de concurso, incluindo a transferência do montante de primeira tranche previsto no contrato, esperando que ela comece ainda esta semana a montar os estaleiros e iniciar as obras, cujo prazo de execução é de seis meses.

A requalificação da orla marítima de Beco encaixa-se num projecto maior que prevê a expansão da requalificação da orla marítima da cidade de Igreja até Queimada Guincho, com um orçamento “muito maior” e que poderá atingir os 100 mil contos.

A requalificação prevê a transformação do espaço numa piscina natural, com clube náutico e área para as actividades náuticas, assim como a área circundante que passa a ter espaço cultural e de lazer mais atractiva e agradável.

O projecto, elaborado pela WT Engenharia, prevê de entre outras a construção de um anfiteatro a céu aberto com capacidade para 250 lugares, na parte central e com uma configuração oval, reabilitação da rampa da antiga delegação aduaneira, edificação de um mirante e de um quiosque-bar com vista para o mar, além da requalificação da piscina artificial de Beco.

Além das obras da requalificação da orla marítima de Beco, e no âmbito do Programa Requalificar, Reabilitar e Acessibilidades (PRRA), a autarquia tem varias obras de requalificação e arruamento em curso, nomeadamente nas localidades de Mosteiros Trás e Queimada Guincho.

A nível de reabilitação das moradias sociais, a câmara, no quadro do contrato celebrado com o Governo, vai reabilitar em dois anos mais 66 habitações, tendo iniciado já a intervenção em 33 moradias de pessoas de baixa renda em varias localidades do município, segundo o vereador Jaime Monteiro Júnior.

JR/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos