Fogo: Festa da Banderona com mais de duas dezenas de artistas nacionais de renome e novas actividades – festeiros (c/áudio)

São Filipe, 19 Jan (Inforpress) – A edição 2024 da festa da Banderona, a maior festa tradicional da bandeira da ilha do Fogo, conta com mais de duas dezenas de artistas de renome e com novas actividades como concurso de miss e torneio de futsal.

A edição deste ano da festa da Bandeira na comunidade de Campanas de Baixo decorre de 20 de Janeiro a 12 de Fevereiro e os festeiros são os filhos, netos e familiares de Palinha, sendo a maioria radicados nos Estados Unidos da América.

Dois dos festeiros, nomeadamente António Andrade “Morgadinho” e Flávio Alves “Natinho”, filho e neto de Palinha, respectivamente, que já se encontram na ilha, avançaram à Inforpress que este ano a festa terá um conjunto de actividades como a feira de saúde, concurso Miss Banderona 2024, torneio de futsal, prova de atletismo masculino e feminino e jogos de mesa (oril e bisca) além de participação de dezenas de artistas de renome e Dj.

A feira de saúde está programada para os dias 05 e 06 de Fevereiro na Casa da Comunidade com rastreio de glicemia, hipertensão, HIV e consultas grátis de odontologia.

O concurso Miss Banderona 2024 deverá contar com uma dúzia de candidatas sendo que a eleita terá direito a um prémio monetário de 50 mil escudos e uma viagem para a ilha de Santiago com dois dias na Quinta da Montanha. A primeira e segunda dama terão direito a 30 e 20 mil escudos, miss simpatia 10 mil e um Samsung, miss Facebook 10 mil e “air pods” e miss fotogenia 15 mil escudos.

Igualmente os vencedores das demais modalidades desportivas e de salão serão contemplados com prémios monetários e taças.

Com relação a artistas para a edição de 2024 da Banderona os festeiros anunciaram mais de duas dezenas de artistas como Nhô Nany, Big Z patronato, Zuleika Rosário, Manny, Silvino Barros, Lino Soldado, Ló de Pina, Kino Cabral, Thony, Éder Monteiro, Yacine Rosa, Trakinuz, Tony Barros, Bnine Pantera, Vavo, Filipe Pereira Bidonga, SOS Mucci, Zé Delgado, Grace Évora, Neynna, Denis Graça, Elji Beatzkilla, June Freedom e um conjunto de DJ nomeadamente Rivel, Love, Shy e Serillexcv.

António Andrade “Morgadinho” disse que tudo que foi anunciado na página nas redes sociais serão concretizadas ainda que não a 100 por cento porque sempre há desvio, sublinhando que o conjunto Bulimundo não estará presente devido a problema de saúde de um dos seus elementos e que a organização está a equacionar a possibilidade de trazer uma outra banda musical forte em substituição.

Dado ao número de pessoas, de artistas e de actividades, este ano a festa vai decorrer na Casa da Comunidade de Campanas de Baixo, construída para as festas da Banderona, mas também num outro espaço localizado a menos de 50 metros para poder proporcionar maior conforto a todos aqueles que se deslocarem a Campanas de Baixo de 20 de Janeiro a 12 de Fevereiro.

Os artistas visitantes actuam a partir do dia 03 de Fevereiro, mas os artistas locais vão actuar a partir do dia 20 de Janeiro, referiu Morgadinho, reconhecendo que os festeiros das próximas edições terão responsabilidades acrescidas.

Este escusou-se a avançar qual o montante que será gasto com a edição deste ano da Banderona, limitando-se a afirmar que o custo é elevado e que uma pessoa sozinha tem de ter muita vida para suportar uma festa com esta dimensão.

Por sua vez, Flávio Alves “Natinho”, considerou que é uma grande responsabilidade organizar a festa da Banderona, mas garantiu às pessoas que estão a seguir os organizadores através da página na facebook de que tudo que foi divulgado será realizado, assim como a participação dos artistas com excepção do grupo Bulimundo.

“A expectativa é grande e estamos à altura de as corresponder”, disse Natinho, observando que os festeiros têm muitos amigos, famílias e conhecidos que estão a apoiá-los porque a Banderona é uma festa grande, sendo a mais grande de Cabo Verde.

Segundo o mesmo, cada ano que passa está se tornando ainda mais grande e espera poder celebrar na paz e fazer felizes todas as pessoas que participam da festa.

Várias dezenas de emigrantes da zona norte da ilha do Fogo, sobretudo os radicados nos Estados Unidos da América já se encontram na ilha para as festas da Banderona, mas Natinho sublinhou que os que já chegaram não representam nem 10 por cento (%) dos que estão confirmados, observando que a maioria dos emigrantes, inclusive dos familiares e festeiros, chegam à ilha entre 28 de Janeiro e 04 de Fevereiro.

Com relação à festa da Banderona de S. Jorge, segundo a programação, no dia 01 de Fevereiro está prevista a realização de um “cookout”, para o dia 02 a matança e actuação de artistas e DJ, nomeadamente DMX, DJ Rivel, Zé Carlos, Paulinha, Steve Brandão e Nhô Nani, no polivalente de S. Jorge com entrada grátis e no dia 03 a chegada da bandeira, almoço e passagem da bandeira.

JR/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos