Fogo: Feirantes classificam de satisfatória a IX edição da feira agro-pecuário

São Filipe, 28 Abr (Inforpress) – Os produtores e expositores que participaram na IX edição da feira agropecuária que decorreu entre os dias 26 e 28 de Abril, no quadro das festividades do Município e da Bandeira de São Filipe, classificam-na de satisfatória apesar de alguns reparos.

No último dia da feira, a Inforpress ouviu vários expositores e feirantes, que de um modo geral, deram nota positiva ao evento, e alguns, inclusive, solicitaram à organização o seu alargamento para mais dois dias, até a próxima terça-feira, 30 de Abril.

Vários produtos da ilha, desde o café, passando pelos vinhos, queijos, produtos hortícolas, frutas, produtos de artesanato, aguardente, produtos transformados, mas também stands com informações de serviços e empresas estiveram durante três dias na feira.

A maioria considerou que nos dois primeiros dias o movimento das pessoas era maior e permitiu aos feirantes fazer bons negócios, mas o ultimo dia, por ser domingo e coincide com a missa, a movimentação das pessoas no espaço era fraca, mas a partir do meio-dia foi-se aumentando para a satisfação dos expositores.

Um dos stands muito visitado foi o de demonstração do aproveitamento dos produtos agrícolas da ilha, como cebola, cenoura, beringela, tomate, pimento e outros, onde além da degustação dos pratos confeccionados com estes produtos, o jornalista e cozinheiro italiano Danilo transmitiu aos interessados informações de como confeccionar os pratos utilizando os produtos locais.

Este lamentou a fraca participação das pessoas e deixa recomendação à organização no sentido de fazer uma feira para apresentação dos produtos numa espécie de encontro entre produtores e vendedores.

Para Janice Silva, da organização, as pessoas aproveitaram mais os dois primeiros dias, observando que os feirantes estão satisfeitos com a forma como decorreu a feira, muito embora esperasse pela participação de mais pessoas no último dia, à semelhança dos dois primeiros.

Na ausência do ministro da Agricultura e Ambiente, que por razões de agenda e da disponibilidade de lugar de regresso à Cidade da Praia não pôde marcar presença no encerramento da feira, cabendo esta responsabilidade ao delegado do MAA, Jaime Ledo, para quem a IX feira agropecuária, enquadrado nas festas de São Filipe e que decorreu sob o lema “pá sector agro-pecuário ser resiliente, du valorizâ kel kê d’nôs”, foi um sucesso, apesar de uma avaliação mais aprofundada será feita posteriormente.

Segundo o responsável, a organização sente-se realizada e considera um sucesso a realização desta feira, tendo em conta que atingiu os objectivos pretendidos, agradecendo os todos que estiveram envolvidos na organização da mesma, nomeadamente o staff, a Câmara de São Filipe e aos parceiros, como a ONG Italiana, COSPE, através do projecto FATA.

De acordo com Jaime Ledo, o projecto FATA, que termina as suas actividades no final do próximo mês de Maio, tinha como uma das actividade apoiar o Parque Natural do Fogo (PNF) na informação e sensibilização do processo de candidatura da ilha do Fogo à reserva da Biosfera declarada pela UNESCO, candidatura que está a ser liderada pela Direcção Nacional do Ambiente (DNA) e que vai ser entregue em Setembro de 2019.

Esta feira, disse o delegado do MAA, não era só um espaço de excelência para a exposição dos serviços e produtos da ilha, mas também um lugar para a troca de experiência entre os feirantes e o público, por um lado, e, por outro, sensibilizar e consciencializar as pessoas para a valorização dos produtos locais numa época em que o sector agro-pecuário enfrenta adversidades resultantes de dois anos de seca consecutivas.

“A realização desta feira serviu de oportunidade de promoção dos produtos agro–pecuário e para a fomentação da economia local”, disse Jaime Ledo, para quem a sua realização em pleno cenário de seca severa e do mau ano agrícola, é a forma encontrada para consciencializar e sensibilizar os agricultores e criadores de gado a melhor a maneira de lidar com a seca de modo a tornar-se mais resilientes.

JR/JMV

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos