Fogo: Câmara está a investir fortemente na área de formação para responder a demanda futura – Jorge Nogueira

São Filipe, 26 Abr (Inforpress) – A Câmara Municipal de São Filipe está a investir fortemente na formação de quadros para responder a demanda futura que a resolução do problema de transporte e incremente de turismo terá a nível da ilha do Fogo.

A afirmação é do autarca de São Filipe, Jorge Nogueira, no encerramento do encontro com os empresários da ilha, promovido pela Câmara do Comércio, Indústria e Serviços de Sotavento (CCISS) em parceria com a CVMóvel e a Câmara de São Filipe.

A titulo de exemplo, Jorge Nogueira disse que “a autarquia tem projectos e está a trabalhar na formação, pagando propina aos 221 estudantes do município que estão nas universidades na Cidade da Praia”, isto sem contar com a propina de uma grande parte dos formandos do centro de emprego e formação profissional.

Prometeu que todos aqueles que terminaram o 12º ano de escolaridade e que não continuaram os estudos, a câmara vai suportar as propinas para formação profissional em áreas que entende ser prioritário para que amanhã possa dar respostas às demandas com o desenvolvimento do turismo.

Ao presidir o encerramento do encontro empresarial, o edil sanfilipense observou que sai do evento com duplo sentimento, sendo o primeiro de alguma preocupação e inconformismo, porque, explica, os problemas abordados foram os mesmos do ano passado e prendem-se com o transporte, turistas condicionados a disponibilidades de lugares, custo da ilha do Fogo como destino turístico demasiado elevado, empresários com dificuldades em escoar os produtos e a custo elevado, problema de água, de entre outros.

Em relação ao custo de transporte Jorge Nogueira deixou claro que é “quase proibitivo trazer algo” e a título de exemplo disse que a empresa para trazer o som da Praia, cobrou quase mil contos só em transportes.

O outro sentimento, disse é de alguma satisfação, confiança e optimismo, porque analisando a situação depreende-se que passos importantes têm sido dados com a realização de trabalho para a melhoria do ambiente de negócio, a resolução do constrangimento dos transportes aéreos e marítimos, de entre outros.

Disse que existem dois ou três projectos para o sector de turismo, cujos investidores aguardam apenas a resolução do problema de transporte e da iluminação do aeródromo de São Filipe para avançar com o investimento.

Durante a sua intervenção, Jorge Nogueira, afirmou que o Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável da ilha do Fogo está concluído e que no dia 09 de Maior, por iniciativa de PNUD, três presidentes das câmaras da ilha (Mosteiros, Santa Catarina e São Filipe), uma equipa de PNUD e a equipa técnica estarão nos Estados Unidos para apresentar à comunidade emigrada o plano e também apresentar as oportunidades de investimento na ilha do Fogo.

Já o presidente do conselho de administração da CV Telecom, José Luís Livramento, disse que “um país que não consegue criar uma classe empresarial forte está condenado ao fracasso”, ideia também defendida pelo presidente da Câmara do Comercio, Indústria e Serviço de Sotavento, Jorge Spencer Lima.

Quer um como outro analisaram aquilo que consideram ser constrangimento para a classe empresarial e as medidas adoptadas pelo Governo visando a fortalecer o empresariado nacional.

Durante o encontro a CV Telecom apresentou o tema “marketing digital – revoluciona bu negocia”, que no dizer engenheiro, Alex Fernandes, consiste numa nova plataforma de marketing digital que é mais um diferencial em relação marketing tradicional que utiliza mais a televisão, rádio e outdoors, explicando que a ideia é tirar proveito das novas tecnologias de informação e comunicação e fazer a publicidade de uma outra forma.

JR

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos