Fogo: Avaria na Central de João Pinto deixa alguns bairros e localidades da ilha sem energia eléctrica durante 30 horas

São Filipe, 31 Out (Inforpress) – Uma avaria num dos grupos de maior potência da Central Eléctrica de João Pinto (São Filipe) causou interrupção no fornecimento de energia à ilha e algumas localidades passaram cerca de 30 horas sem energia.

Um dos grupos de maior potência está em manutenção e segundo uma fonte da Electra, aguarda-se pela chegada de peças sobressalentes para o seu funcionamento e na madrugada de segunda-feira (02:00) ocorreu problemas técnicos e operacionais no segundo gerador de maior potência, obrigando a dois blackouts em toda a ilha do Fogo, sendo o primeiro às 02:00 e outro às 11:00 do dia 30 de Outubro.

Através de um comunicado, a Electra informou da ocorrência e avançou que “o sistema produtivo permite alimentar os serviços essenciais da ilha”, sublinhando que todos os esforços estão sendo feitos, estando toda a equipa mobilizada e no terreno de forma ininterrupta para ultrapassar esta dificuldade e repor o serviço em segurança.

A parte alta da cidade de São Filipe que estava sem energia eléctrica desde as 02:00 de segunda-feira, 30, só esta manhã, às 07:00 é que a energia voltou, mas não se sabe ainda por quanto tempo e se o fornecimento será feito de forma racionalizada.

Com relação ao fornecimento de água, que depende, em parte, do fornecimento de energia eléctrica, a Empresa Intermunicipal de Águas, Águabrava, já comunicou à população da ilha do Fogo que em virtude de cortes prolongados de energia eléctrica às estações de bombagem e elevatórias, poderá racionalizar o abastecimento de água para consumo humano e para agricultura.

A Central Única do Fogo, que fornece energia aos três concelhos da ilha começou a funcionar em Novembro de 2015.

A central única dispõe de dois grupos de geradores, com uma capacidade de 1.600 kva cada, um dos quais está em manutenção e o outro sofreu problemas técnicos na madrugada de segunda-feira.

Funcionando em simultâneo, os dois grupos têm uma disponibilidade de potência energética suficiente para cobrir todos os povoados da ilha do Fogo.

JR/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos