FIC 2023 arranca no dia 15 de Novembro na cidade da Praia com mais de duas centenas de stands

Cidade da Praia, 07 Nov (Inforpress) – A Feira Internacional de Cabo Verde (FIC) 2023 acontece de 15 a 18 de Novembro, na Praia, sob o lema “Transformar dificuldades em desafios”, com mais de duas centenas de stands já esgotados, foi hoje anunciado.

A informação foi avançada pelo presidente do Conselho da Administração da FIC, Marcos Rodrigues, e pela administradora Executiva da FIC, Angélica Fortes, que falavam em conferência de imprensa realizada para detalhar a programação do evento que que já vai na sua 26ª edição.

Na ocasião, Marcos Rodrigues destacou a FIC como um importante instrumento para a promoção das empresas nacionais e internacionais, bem como para a dinamização das actividades económicas em Cabo Verde, trazendo consigo várias instituições internacionais, além de empresários que vêm à procura do mercado, de informações e de interação com os empresários cabo-verdianos.

“Será uma oportunidade ímpar de nós podermos mostrar Cabo Verde ao mundo e podermos, acima de tudo, mostrar o que de bom se faz em Cabo Verde e interagirmos com o que de bom se faz a nível internacional”, concretizou o PCA da FIC.

Além de Cabo Verde, a FIC conta com a participação de Portugal, França, Brasil e Estados Unidos da América.

Instado sobre a ausência de países africanos na feira, o presidente do Conselho de Administração avançou que se está a desenhar uma fórmula para poder aproximar muito mais as empresas africanas a este evento.

“Porque o problema não é só de Cabo Verde, mas é o problema das empresas no espaço da CEDEAO e do próprio espaço da CPLP que tem algumas dificuldades em poder interagir nos processos que têm a ver com o desenvolvimento empresarial nos países”, retorquiu.

“As indústrias Africanas ainda não têm o hábito de expor em grandes feiras os seus produtos e as suas actividades empresariais”, acrescentou, ressaltando que a organização vai iniciar, através de um processo com as embaixadas e da própria diplomacia económica, para poder se aproximar dos países africanos e ter uma feira onde se pode melhor mostrar realmente aquilo que se faz em África.

A abertura oficial da FIC será no dia 15, mas antes o certame é antecedido por um conjunto de acções paralelas, a começar no dia 13, com a conferência sobre o “processo de transformação digital da administração tributária aduaneira”.

No dia 14 mais, a agenda prevê uma conferência sobre as “principais alterações fiscais em sede de Orçamento de Estado”, conforme anunciou Marcos Rodrigues.

E já no dia 15, prosseguiu, antecedendo o acto de inauguração da Feira Internacional de Cabo Verde, sucede mais um workshop sobre o “ambiente de negócio em Cabo Verde e reformas que se impõe”.

“No dia 16 teremos a internacionalização das empresas cabo-verdianas, conferência internacional sobre formalização e financiamento empresarial e a edição da Feira Internacional de Cabo Verde, visitas públicas e contactos com os negócios”, indicou.

No dia 17 haverá mais conferência internacional desta vez sobre a arbitragem, mais a edição da feira Internacional de Cabo Verde.

O último dia da FIC, 18 de Novembro, será reservado para mais uma edição da Feira Internacional de Cabo Verde, com visitas públicas e contatos de negócios, para finalmente dar lugar a 10ª edição da Gala Empresarial da Câmara de Comércio do Sotavento, que acontece no mesmo dia.

“Este ano projectamos a FIC com um layout praticamente com 210 stands e cerca de 110 expositores que já estão completamente esgotados”, adiantou, por sua vez, a administradora Executiva da FIC, Angélica Fortes, sublinhando que o espaço foi alargado para poder receber mais empresas.

Dos inscritos, apontou a administradora, 73% são empresas cabo-verdianos e os 22% empresas portuguesas, salientando que todos os sectores da economia estarão presentes nesta edição, agronegócio, indústria, comércio e serviços.
TC/JMV

Inforpress/fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos