Especialista destaca eficácia da medicina tradicional chinesa no tratamento das sequelas do AVC

Cidade da Praia, 17 Jul (Inforpress) – A especialista chinesa Dong Guojuan destacou hoje, na cidade da Praia, a eficácia da medicina tradicional chinesa no tratamento das sequelas do Acidente Vascular Cerebral (AVC), também conhecido por trombose.

Dong Guojuan, que se encontra na cidade da Praia a ministrar uma formação destinada os técnicos de saúde nomeadamente fisioterapeutas, disse que a medicina tradicional em especial a acupunctura é a primeira opção para tratamentos das doenças dolorosas.

“É muito eficaz para tratar as sequelas da AVC. Por isso viemos para Cabo Verde trazer essa ciência de medicina aos profissionais de saúde de Cabo Verde para que eles possam aplicar essas técnicas e beneficiar os pacientes locais”, adiantou.

A formação, conforme explicou, baseia-se em três técnicas características da medicina tradicional chinesa, designadamente, a maxogostão, a ventosa terapia e massoterapia.

Para além dessas técnicas para aprofundar as bases e promover melhor aprendizagem dos formandos, foram ensinados a teoria fundamental da medicina tradicional chinesa, os métodos de diagnósticos e a diferenciação dos sintomas.

A especialista salienta que a medicina tradicional chinesa, especialmente a acupunctura está a ter um papel cada dia “mais importante” no mundo da medicina, não só pela eficácia como também pelos custos.

“O tratamento com essas técnicas tem custos muito mais baixos do que a medicina ocidental. Portanto os hospitais e outras estruturas de saúde não precisam investir muito para aplicação dessa técnica”, sustentou.

A formação já teve uma componente teórica e agora os técnicos estão na parte prática.

Na manhã de hoje a especialista, acompanhada dos formandos, esteve no Centro Nacional Ortopédico e de Reeducação Funcional (CENORF), onde realizaram diagnóstico e fizeram tratamento nos pacientes com diversas patologias e utilizando as três técnicas.

O administrador do Centro, Alberto Afonso, congratulou-se com a visita e o facto de um dos formandos ser um técnico do centro e disse acreditar que essas técnicas poderão melhorar as suas respostas aos pacientes.

“Nós aqui no CENORF utilizamos, em termos de fisioterapia, várias técnicas e recebemos pacientes com várias patologias e cada patologia tem a sua forma de tratamento e acreditamos que capacitando os nossos técnicos, certamente daremos melhores respostas à demanda das pessoas”, disse.

Para além do CENORF, a especialista, acompanhada dos formados, visitou os centros terapêuticos do Hospital Agostinho Neto e do centro de saúde de Achada Grande Trás.

A formação iniciada na semana passada termina esta sexta-feira, 19.

MJB/ZS

Inforpress/fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos