Embaixadora de Alemanha em Cabo Verde para participar na inauguração do Centro Multinacional de Coordenação Marítima da Zona G

Cidade da Praia, 30 Jan (Inforpress) –  A embaixadora da Alemanha acreditada em Cabo Verde, Julia Monar, encontra-se em Cabo Verde para uma visita de quatro dias, sendo o foco desta estadia a inauguração do Centro Multinacional de Coordenação Marítima da Zona G.

Em declarações à Inforpress, quando fazia um balanço sobre a cooperação bilateral existente entre os dois países, Julia Monar avançou que o Centro Multinacional de Coordenação Marítima da Zona G foi co-financiado pela Alemanha com o valor de 12 mil contos.

“O co-financiamento da Alemanha para o Centro Multinacional de Coordenação Marítima da Zona G foi para os equipamentos, que pensamos vai ajudar a manter segurança marítima, numa zona muito maior do que a Zona G, mas também o Golfo da Guiné”, disse, realçando a importância de Cabo Verde deste centro para que Cabo Verde possa vigiar o que se passa no mar.

Ainda Júlia Monar, que considerou a função de vigiar o mar como uma “grande tarefa” por parte de Cabo Verde, a intenção da Alemanha é ajudar o arquipélago a cumprir a função de impedir o tráfico ilícito de todo o tipo de mercadoria, visando com isso a estabilização da zona.

O Centro Multinacional de Coordenação Marítima da Zona G que está instalado na antiga ENAPOR, no Porto da Praia, vai ser inaugurado esta quarta-feira, 31, numa cerimónia presidida pela ministra de Estado e da Defesa Nacional de Cabo Verde, Janine Lélis e o embaixador da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) em Cabo Verde, Samuel Lamptey.

Cabo Verde e a CEDEAO assinaram o acordo para a instalação do Centro de Coordenação da Zona G, em Outubro de 2022, definindo assim os termos e as condições para a criação do referido Centro na Cidade da Praia.

O funcionamento do Centro Multinacional de Coordenação Marítima da Zona G, da qual fazem parte Cabo Verde, Gâmbia, Guiné-Bissau, Mali e Senegal custou a volta de cinquenta mil contos, sendo que o Governo de Cabo Verde comparticipa com 38 mil contos e Alemanha com 12 mil contos.

PC/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos