Embaixador de Cabo Verde na Nigéria promete promover uma cooperação de excelência entre os dois países

Cidade da Praia, 11 Out (Inforpress) – O embaixador de Cabo Verde na Nigéria, Belarmino Silva, prometeu hoje tudo fazer para promover o estreitamento político-diplomáticos e relações institucionais entre os dois países e garantir a integração efectiva de Cabo Verde na CEDEAO.

Belarmino Silva fez estas afirmações em entrevista à Inforpress, na Cidade da Praia, à margem da cerimónia de tomada de posse como novo embaixador de Cabo Verde na República Federativa da Nigéria, apontando a importância de se incrementar e de incentivar as relações bilaterais entre os dois países nas diversas áreas.

“Darei uma importância fundamental ao estreitamento político-diplomáticos, relações institucionais, sabemos que Cabo Verde e Nigéria tem relações estabelecidas desde a independência, mas a nível bilateral não houve assim muitos desenvolvimentos. Portanto, vamos tratar de incrementar e incentivar as relações bilaterais entre os dois países, promover uma cooperação de excelência e pôr em contacto o tecido empresarial cabo-verdiano e nigeriano”, realçou.

O diplomata defendeu a necessidade de uma maior concertação política e diplomática na tomada de decisões junto da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), salientando que será um desígnio, promover uma maior e melhor participação de Cabo Verde nos órgãos de decisão, defender os interesses enquanto único país insular da sub-região e reforçar a nossa integração de forma gradual, perene e proveitoso.

Para Belarmino Silva, Cabo Verde tem de promover a sua integração efectiva, salvaguardando as suas especificidades e vulnerabilidades enquanto país insular, indicando que existem muitas situações que devem ser entendidas e promovidas para que Cabo Verde tenha mais valia na sua pertença à comunidade.

“Muitas vezes tem sido evidenciada na opinião pública cabo-verdiana que a CEDEAO tem feito pouco para lidar com os problemas da sua região, impõe antes de mais sublinhar que a CEDEAO tem feito muito a todos os níveis, o que falta na verdade é fazer o resto e esse resto será feito com a contribuição efectiva de Cabo Verde já que estaremos mais perto e activos e mais vigilantes”, declarou.

Sublinhou, por outro lado, que a partir de agora, a forma de estar de Cabo Verde na comunidade terá uma actuação mais interventiva e irá defender os interesses do país com mais veemência incentivar o ingresso de quadros cabo-verdianos na CEDEAO.

Por seu turno, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Figueiredo Soares, considerou que o empossamento de Belarmino Silva representa um “momento importante” na política externa do País, realçando que a representação diplomática de Cabo Verde na Nigéria será um exemplo daquilo que se quer fazer, em termos da integração do arquipélago na região africana com destaque para a CEDEAO.

“A sua missão é difícil, mas é uma missão exaltante que sei que irá desempenhar com toda a dedicação e zelo e ultrapassando talvez aquilo que serão os ditames da diplomacia mais tradicional para que consigamos obter os objectivos pretendidos”, disse, lembrando que a Nigéria que é um país de referência não só na CEDEAO, mas em toda a África.

O governante prometeu neste sentido, que Cabo Verde fará de tudo para ultrapassar os obstáculos até agora existentes que se prendem, essencialmente, com as questões que tem a ver com a taxa comunitária, advogando a necessidade de o País dar sinais claros à CEDEAO sobre o cumprimento daquilo que são os compromissos nacionais.

O diplomata terá residência em Abuja, sendo o primeiro embaixador de Cabo Verde a assumir o cargo desde a criação da embaixada naquele País.

Belarmino Silva foi nomeado pelo Governo, em Outubro de 2018, a inspector diplomático e consular, em comissão de serviço, tendo desempenhado a função de cônsul-geral de Cabo Verde na Holanda desde 2012.

CM/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos