Embaixador de Cabo Verde aponta Portugal como exemplo de esforços e sistemas de integração de imigrantes

Lisboa, 23 Nov (Inforpress) – O embaixador de Cabo Verde em Portugal, Eurico Monteiro, considerou hoje, em Lisboa, que Portugal é um exemplo na Europa, de esforços e sistemas de integração de imigrantes, que inclui também os cabo-verdianos.

Eurico Monteiro fez essa consideração depois de condecorar, em nome do Presidente da República, José Maria Neves, a cabo-verdiana Celeste Correia com a Medalha de Mérito Primeira Classe, o filho de cabo-verdiana Diogo Leão com a Medalha de Mérito Segunda Classe, assim como Cornelis Hazevoet, natural dos Países Baixos e estudioso de aves de Cabo Verde desde 1986.

“Portugal tem sido exemplo na Europa de esforços e sistemas de integração de imigrantes (…), e hoje se pode praticamente dizer que a irregularidade e ilegalidade dos imigrantes em Portugal é quase um não problema”, frisou.

Para o diplomata, se hoje tem acontecido essa integração e esse “grande esforço” de integração da comunidade cabo-verdiana, se deve, sobretudo, também, à Assembleia da República, ou seja, aos seus deputados, como da antiga deputada do Partido Socialista (PS), em Portugal, Celeste Correia, e do actual deputado do mesmo partido Diogo Leão.

“Esse empenho e entrega ao serviço daqueles que menos voz têm, ainda mais quando parece crescer, um pouco por todo o mundo, o sentimento anti-imigração, em que existem forças apostadas em fundar o seu crescimento político e em ter uma voz grossa contra os imigrantes, como sendo as principais causas dos problemas endémicos que os países enfrentam no seu dia-a-dia”, sublinhou.

No entender de Eurico Monteiro, os imigrantes cabo-verdianos e as autoridades também sabem ser gratos a esse esforço de criação de melhores condições para que se sintam também em casa.

“Celeste Correia e Diogo Leão representam a voz daqueles que não se deixaram anestesiar perante o sofrimento. Representam aqueles que enfrentam uma luta diária para a afirmação do humanismo sem fronteiras, sem raças e credos, pela liberdade e dignidade das pessoas”, indicou.

A cerimónia da entrega das medalhas terminou com um momento musical a cargo de Carla Correia e do pianista Humberto Ramos, num evento que contou com a presença da vice-presidente da Assembleia da República de Portugal, Edite Estrela.

DR/CP

Inforpress/Fi

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos