Educação provou resiliência ao sobreviver em situações adversas, Adriano Moreno

Cidade da Praia, 13 Set (Inforpress) – O delegado da Educação da Praia, Adriano Moreno, afirmou hoje que o sector da educação em Cabo Verde provou resiliência e capacidade de lidar com a pandemia e sobreviver em situações adversas, sem ceder à pressão.

Adriano Moreno, que fez essa afirmação na cerimónia de abertura do ano lectivo 2021/2022, sustentou que, nos dois últimos anos, o sector educativo reinventou a escola várias vezes, porquanto todos foram incansáveis na adaptação ao novo normal.

“É certo que o ano lectivo estará ainda condicionado pelos impactos da covid-19, mas iniciamos com confiança o processo de regresso à normalidade. Assim sendo será adoptado o regime de aulas presenciais, a tempo integral e com carga horária completa, tendo como pressupostos a vacinação dos professores e demais funcionários, bem como alunos com idade igual ou superior a 18 anos”, disse.

Na sua comunicação, Adriano Moreno lembrou ainda que, conforme resolução do Conselho de Ministros, será exigido a apresentação de certificado de vacinação ou teste covid-19 negativo aos professores e demais funcionários.

Feito isso, avançou que o ano lectivo iria iniciar com a implementação do plano de recuperação das aprendizagens que consiste, genericamente, na antecipação do início das aulas, no prolongamento do ano lectivo e na redução das interrupções lectivas.

Referiu ainda que todos os manuais até 8º ano já estão disponíveis, exceptuando os de matemática e língua portuguesa, que estarão disponíveis em Outubro.

Ao nível de infra-estruturas, ressaltou que 34 escolas foram reabilitadas, num investimento de cerca 116 mil contos.

Os professores, segundo disse, já estão nos concelhos, sendo 229 contratados e mobilidade de 230 por transferência para trabalharem mais perto das suas residências, num total de seis mil a trabalhar nas escolas.

Para finalizar, afirmou estar disponível acção de formação continua para os professores e implementação do plano anual de formação que prioriza seminários e acções de superação científico-pedagógica.

A nível dos docentes o concelho da Praia, segundo aquele responsável, vai contar com 1.570 professores e 39 mil alunos nos vários subsistemas.

PC/HF

Inforpress/fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos