Eco-Feminismo Cabo Verde promove debate sobre “Resiliência financeira em tempos de crise”

Cidade da Praia, 22 Abr (Inforpress) – A quinta sessão do ciclo de debates virtual do movimento Eco-Feminismo Cabo Verde debate hoje a questão da “Resiliência financeira em tempos de crise” como forma de ajudar as pessoas a ultrapassarem esta crise provocada pela doença covid-19.

Todas as quarta-feira, o Eco-Feminismo Cabo Verde tem promovido, através da plataforma online Zoom, várias sessões de debate com temas ligado à covid-19 e relacionados com auto-cuidado e meditação, feminismo, saúde emocional e medidas de prevenção, nutrição e gestão de higiene menstrual.

Segundo uma das mentoras deste movimento Gisseila Garcia, neste tempo de crise a palavra de ordem é ser resiliente.

“Temos de saber o que fazer com os recursos que temos. Cada um tem que fazer alguma coisa porque o impacto pode ser imediato para algumas pessoas que ficaram sem a sua fonte de rendimento agora, mas ao longo prazo o impacto abrangerá todos nós”, sublinhou.

Para mitigar este impacto causado pela covid-19, convidaram para este debate o consultor em Finanças e Micro-Finanças Walter Gomes, formado em Economia e Gestão, Administração e Controlo Financeiro.

Uma das missões da Eco-Feminino, segundo Gisseila Gomes, é promover a justiça social.

Neste sentido, defendeu um “djunta mó” de todos para que possam melhorar a situação, “na medida do possível”, das pessoas que não estão a ser beneficiadas com as medidas de apoio do Governo às famílias.

Gisseilla Gomes afirmou que essas sessões virtuais têm sido muito produtivo e estão a conseguir retirar muitas propostas para fazer face a essa crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

Para entrar nesta reunião basta aceder ao seguinte link:
https://us04web.zoom.us/j/3794956053.

AM/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos