Director nacional da PN enaltece trabalho da “equipa conjunta” na investigação criminal

Cidade da Praia, 07 Jun (Inforpress) – O director nacional da Polícia Nacional, Emanuel Moreno, enalteceu hoje o trabalho que a “equipa conjunta” formada pela Polícia Judiciária, Polícia Nacional e o Ministério Público tem feito a nível da investigação criminal.

Emanuel Moreno fez essa constatação no acto de encerramento da formação em Identificação de Drogas, destinada aos efectivos da Polícia Nacional, realizado  na Cidade da Praia, em parceria com o Escritório das Nações Unidas contra a Droga e Crime (ONUDC) e financiado pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos.

“[A equipa] tem feito um excelente trabalho, a todos os níveis, e é de salientar que continuemos a maximizar competências para podermos continuar com os resultados que temos tido até agora”, notou.

Neste sentido, defendeu que se abre uma nova perspectiva de abordagem no domínio da investigação, reforça-se as capacidades técnicas em matéria de reconhecimento e identificação de diferentes tipos de drogas e desenvolve-se habilidades do planeamento e execução de acções de controlo em regime de complementaridade na repressão ao tráfico ilícito de drogas.

Para Emanuel Moreno, esta formação os 38 efectivos da área de investigação criminal aumentaram “significativamente” os seus conhecimentos com a adopção de ferramentas “indispensáveis” que permitem alcançar êxitos na busca da verdade mundo da investigação criminal.

Por outro lado, esclareceu que esta formação foi realizada no âmbito de um projecto mundial da ONU-DC denominado “Crime Just”, que visa reforçar a cooperação e a investigação ao longo da rota da cocaína na América Latina, Caraíbas e África Ocidental.

Acrescentou que advém também de um conjunto de outras medidas visando concretizar a instalação da direcção central da investigação criminal, que terá a competência dirigir e coordenar toda estratégia de investigação criminal que possa ser delineada pela Polícia Nacional, face as prioridades da política criminal do país.

Por sua vez, a coordenadora da ONU-DC em Cabo Verde, Cristina Andrade, observou que esta formação representa um contributo para o fortalecimento institucional da Polícia Nacional.

A responsável reiterou a disponibilidade da ONU-DC em continuar a apoiar os esforços nacionais para o reforço da segurança, visando a concretização dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (OSD -16), que visa a promoção de sociedades especificas e inclusivas.

Na formação, que teve a duração de uma semana, participaram 38 efectivos da PN da área de investigação criminal e teve como objectivo reforçar a investigação e a cooperação criminal ao longo da rota da cocaína na América Latina, Caribe e África Ocidental.

OM/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos