Diplomacia: Luís Filipe Tavares desloca-se a Guiné-bissau brevemente

Cidade da Praia, 24 Jul (Inforpress) – O ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Luís Filipe Tavares, irá deslocar-se brevemente a Guiné-Bissau, com a questão da cooperação bilateral e o papel da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) na agenda.

A garantia foi dada pelo governante, que falava à imprensa, esta tarde, na Cidade da Praia, depois de ter sido recebido em audiência pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, a quem informou sobre os caminhos da política externa de Cabo Verde.

O governante adiantou que o encontro serviu também para falarem sobre a Comunidade dos Países Africanos da Língua Portuguesa (CPLP), o modelo de integração comunitária defendido por Cabo Verde, Guiné-bissau, Guiné Equatorial, Timor-Leste, programação de visitas ao exterior e o convite recebido da ministra dos Negócios Estrangeiros da Guiné-bissau, para visitar aquele “país irmão”.

“Agora vou trabalhar com a minha colega para preparar a minha visita a Guiné-Bissau, onde vamos falar da cooperação bilateral, do papel da CPLP, que tem sido activo. Temos acompanhado o processo da Guiné-Bissau no quadro do grupo chamado P5, que inclui a União Europeia, CEDEAO, CPLP”, sublinhou.

Na ocasião, mostrou-se confiante que com as eleições presidenciais previstas para 24 de Novembro, que o país termine um ciclo político importante que, seguramente, “ vai garantir alguma estabilidade ou total estabilidade à Guiné-Bissau.

Esta estabilidade, prosseguiu, irá permitir aos países da CPLP cooperar com este “país irmão”, sendo que certo que é “muito importante que retome os caminhos da paz, da tranquilidade democrática para poder funcionar e desenvolver-se enquanto país membro da CPLP”.

Durante o encontro, esteve também sobre a mesa a questão da mobilidade, que foi analisada durante a 4ª reunião ordinária do Conselho de Ministros da CPLP, que decorreu na última sexta-feira, 19, no Mindelo, São Vicente, onde foi mandatada uma comissão técnica formada por embaixadores, no âmbito do comité de concertação permanente da comunidade, que irá trabalhar no texto final do acordo a ser apresentado até Novembro deste ano.

Luís Filipe Tavares explicou que a ideia é que este documento seja aprovado na próxima reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros da comunidade, prevista para Maio de 2020.

O chefe da diplomacia cabo-verdiana realçou, entretanto que pretendem realizar este encontro mais cedo, em Março ou Abril, para que o documento possa ser submetido na Cimeira dos Chefes do Estado e do Governo em Julho, em Luanda, ou numa outra cimeira extraordinária, ainda no âmbito da presidência cabo-verdiana da CPLP.

AV/JMV

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos