Dia Mundial Saúde: Ministro destaca papel dos enfermeiros e parteiras no sector

Cidade da Praia, 07 Abr (Inforpress) – O ministro da Saúde destacou hoje o papel que os enfermeiros e parteiras desempenham no sector e, aproveitando o Dia Mundial Saúde, que se celebra hoje, lembrou o trabalho desses profissionais na liderança da luta contra a covid-19.

Arlindo do Rosário, que falava à imprensa sobre o Dia Mundial da Saúde que se assinala sob o tema “Apoiar os enfermeiros e parteiras”, realçou que devido ao momento que se vive houve um desvio de atenção sobre a data que reconhece, este ano, o papel destes profissionais da saúde.

“Cabe a estes profissionais um papel fundamental em todo o sistema de saúde e nós em Cabo Verde reconhecemos a importância destes, que permitiram, junto com outros profissionais, que pudéssemos ter os indicadores que temos em termos da cobertura do pré-natal, parto e outros”, disse.

Num momento difícil, o Governante aproveitou a data para também felicitar os profissionais de saúde dos diferentes sectores pelo trabalho que vêem desempenhando no combate contra a covid-19.

No âmbito da assinalação da data, a Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou esta terça-feira o primeiro relatório mundial da situação dos enfermeiros no mundo sendo que em África 76% dos enfermeiros são mulheres e 24% homens, na Europa 89% mulheres e 11% homens e na América 87% M e 13 H.

Neste particular, o ministro Arlindo do Rosário afirmou que os dados do País “são quase idênticos” aos de África, acrescentando que mais de 70% dos enfermeiros são mulheres.

“Existe uma certa feminização no sector de saúde em Cabo Verde. A percentagem das mulheres e maior do que os homens na área da saúde”, acrescentou.

Questionado sobre as prioridades para o sistema no pós-covbid-19, o governante afirmou que é já se pensou numa análise a se fazer a nível nacional e em várias áreas.

Numa mensagem alusiva a data, o director geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, referiu-se aos enfermeiros com “a espinha dorsal de qualquer sistema de saúde” e sublinhou que o relatório hoje lançado é “um lembrete do papel único que desempenham e um alerta para garantir que obtenham o apoio necessário para manter o mundo saudável”.

“Investir em enfermeiros não apenas ajudará no alcance das metas dos ODS relacionados à saúde, mas também nas metas relacionados com a educação (ODS 4), género (ODS 5), trabalho decente e crescimento económico compartilhado (ODS 8)”, disse.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, que na sua mensagem destacou que a data é marcada num ano particularmente difícil para todos, agradeceu o desempenho dos profissionais de saúde – enfermeiras (os), parteiras (os), técnicos, paramédicos, farmacêuticos, médicos, motoristas, profissionais de limpeza, administradores e muitos outros – que têm trabalhado dia e noite para “nos manter seguros”.

António Guterres, lembrou ainda que enfermeiras e enfermeiros assumem alguns dos maiores encargos com a saúde, realizando trabalhos difíceis e aguentando longas horas, muitas vezes com risco de lesões, infecções e uma carga de saúde mental pesada.

O dia mundial da saúde foi criado no ano de 1948 pela Organização Mundial de Saúde com o intuito de fazer com que as pessoas se preocupem mais com o corpo e a saúde, alertando a população sobre as principais doenças e problemas de saúde que pode atingi-los se não nos cuidarem.

PC/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos