Dia Mundial da Paz: Dom Arlindo Furtado afirma que a paz só é conseguida com “verdade, justiça social e solidariedade”

Cidade da Praia, 01 Jan (Inforpress) – O Cardeal de Cabo Verde e Bispo da Diocese de Santiago, Dom Arlindo Furtado, afirmou hoje que a paz só é conseguida com verdade, justiça social e solidariedade e apelou a todos a trabalharem para a paz seja uma realidade.

Na sua homilia, na missa de Ano Novo, data em que a Igreja Católica celebra a solenidade de Santa Maria, mãe de Jesus, e Dia Mundial da Paz, o representante máximo da igreja católica em Cabo Verde disse que a paz não um edifício que é construído com alicerces e concluído, mas uma realidade que está sempre em processo.

“A paz é o resultado de atitudes assumidas, de acções realizadas, de relacionamentos implementados. Todo esse conjunto e outros ingredientes estão sempre numa dinâmica de crescimento. até nos chegarmos ao ponto de ver Deus face a face”, explicou.

Dom Arlindo Furtado sustentou que “Deus será a paz final”, e que para lá chegar, afirma que as pessoas são chamadas a construírem uma relação tal com Deus, que dá uma tranquilidade e segurança ao coração e à alma.

O religioso falou também da necessidade de se ter uma boa relação com o ambiente e e as instituições sociais, de modo que ninguém se sinta oprimida, esquecida, abandonada ou defraudada.

“A relação fraterna na perspectiva de Deus e na perspectiva da fé também requer que também os cidadãos estejam à altura de organizar um Estado com nível suficiente para promover a realização humana, na verdade, justiça e solidariedade, na amizade e no cuidado que cada um deve ter para com o outro”, disse.

“Como resultado de tudo isto é que nos teremos a paz. Onde não há capacidade de diálogo, de reconciliação, de perdão e de conversão, a paz não será possível porque nessa altura faltarão ingredientes importantes para que haja paz, a verdade e a paz que Deus quer e os humanos precisar”, acrescentou.

Dom Arlindo Furtado salientou que o momento actual é de balanço. Pelas coisas boas que foram conseguidas, sugere agradecimento a Deus e a todos que para tal contribuíram. Pelas falhas, um tomar consciência de que o ser humano não é perfeito e que deve estar atento para melhorar, contando sempre com apoio de Deus.

Por outro lado, pediu que Deus ajude todos a viverem de forma mais perfeita, no novo ano que hoje começa e que todos os bens propósitos sejam realidade.

MJB/JMV

Inforpress/fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos