Dia da Cultura e das Comunidades: 15 municípios recebem “Serenata Cabo Verde” para evocar Eugénio Tavares (c/áudio)

Cidade da Praia, 17 Out (Inforpress) – Quinze dos 22 municípios de Cabo Verde aderiram ao repto lançado pelo Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas de evocar Eugénio Tavares, expoente máximo do Dia Nacional da Cultura, com uma “Serenata Cabo Verde”.

A informação foi dada hoje à Inforpress pelo director-geral das Artes e Cultura, Adilson Gomes, tendo avançado que esta iniciativa é realizada em parceria com a curadoria criada pelo Centro Nacional de Arte, Artesanato e Design de São Vicente para realizar esta actividade.

A celebração é feita em parceria com as câmaras municipais da Ribeira Grande e Porto Novo (Santo Antão), São Vicente, Ribeira Brava e Tarrafal (São Nicolau), Tarrafal, Santa Catarina, São Lourenço dos Órgãos, São Miguel, Santa Cruz, São Domingos, Praia (Santiago), Mosteiros (Fogo), Brava, Sal e as Embaixadas de Cabo Verde em Angola, Portugal, Itália e Holanda.

Segundo informou, esta iniciativa visa não só celebrar de melhor forma Eugénio Tavares, que a seu ver deu uma outra expressão à morna, mas também tem como propósito dar “maior visibilidade” a todas as acções que o Instituto do Património Cultural (IPC) tem estado a fazer em torno da candidatura da morna a património imaterial da humanidade.

“Esta serenata vai estar a acontecer em 15 municípios, sendo que já aconteceu no município de Ribeira Brava de São Nicolau. Chama-se Serenata Cabo Verde porque é uma serenata que estamos a celebrar Cabo Verde e estamos a celebrar a morna”, disse.

Adilson Gomes lamentou o facto de nem todos os municípios terem conseguido se envolver nesta iniciativa, mas espera que nas próximas edições todos os 22 municípios estejam unidos em prol desta comemoração.

Na Cidade da Praia, informou que a serenata se inicia por volta das 18:00 na praça do Liceu Domingos Ramos, seguindo pelas ruas do Platô e irá culminar na praça Alexandre Albuquerque com três performance de dança com Nuno Barreto & Luciene Cabral, grupo Sombra Coqueiro coordenando por Zeca e performance musical com Rosy Timas.

A noite termina com declamação espontânea de poemas de Eugénio Tavares no Palácio da Cultura, ajuntou.

Para além da serenata, Adilson Gomes informou que a Direcção-Geral das Artes e outras instituições como a Biblioteca Nacional, Cesária Évora- Academia de Artes, Centro Nacional de Arte, Artesanato e Design, IPC e BA-Cultura estão a promover diversas actividades ligadas ao Dia da Cultura.

Na sexta-feira será inaugurada uma exposição de fotografia com Queila Fernandes, no Palácio da Cultura Ildo Lobo, e ainda uma exposição colectiva com vários jovens artistas enquadrada no 14º aniversário da ASA (Empresa Nacional de Aeroportos e Segurança Aérea).

Degustação de partos típicos da Ilha da Brava no Palácio da Cultura Ildo Lobo, actuação da Banda Militar no mercado do Platô e na rua pedonal, conversa concerto liderado pelo professor Djick Oliveira, concurso de desenho da Figura de Eugénio Tavares com recurso á técnica aguada, aula aberta de jardinagem, são outras actividades previstas.

Este ano, o Dia da Cultura e das Comunidades decorre sob o lema “Eu_gémio do legado à ficção” e nesta temática o MCIC propõe uma viagem criativa a partir do legado ficcionado de Eugénio Tavares, abordados em quatro fase de sua vida: berço- a infância e adolescência, viagem, juventude, aguada-velhice e ficção.

AM/CP
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos