Declaração de Praia recomenda aos municípios a criarem um plano de acção para debelar o desemprego jovem

Cidade da Praia, 09 Mai (Inforpress)- Os países que participaram no seminário regional sobre a problemática do emprego jovem, que decorreu na Cidade da Praia de 07 a 09 deste mês, foram hoje delegados a criar um plano de acção para debelar o desemprego jovem.

Essa recomendação consta da Declaração da Praia, que se debruçou sobre aspectos ligados ao empreendedorismo, formação, atitude dos jovens, sobretudo do continente africano.

O evento, que reuniu jovens de vários países da África, propôs ainda a criação de uma plataforma para uma melhor comunicação e articulação, e encarregou os municípios de Cabo Verde e cada um dos países a criarem um plano de acção concreto com medidas e acções a serem implementadas com o intuito de debilitar a questão do desemprego jovem.

Em declaração aos jornalistas, a presidente da Associação dos Gestores, Empresários e Profissionais Católicos (AGEPC-CV), Miluci Santos, explicou que o evento reuniu jovens dos 22 municípios do país e do continente africano, onde debruçaram-se sobre a problemática do emprego jovem que, no seu entender, é uma questão transversal que abrange todo o mundo.

Avançou que a Organização Internacional do Trabalho (OIT) mostrou-se disponível para colaborar a nível da implementação da plataforma e da criação do plano de acção, e os jovens ficaram com a responsabilidade de restituir a Declaração da Praia em todas localidades, comunidades, instituições e associações em Cabo Verde e no continente africano.

A União Internacional Cristã de Gestores e Empresários Africanos (Uniapac – África) e a Associação dos Gestores, Empresários e Profissionais Católicos (AGEPC-CV) ficaram encarregadas de levar este projecto aos empresários africanos.

Por seu turno, a secretária de Estado da Administração Pública, Edna Oliveira, considerou o tema bastante interessante e pertinente tendo realçado que é extremamente importante que se criem espaços onde os jovens, empresários, religiosos e não religiosos, governantes e cidadãos comuns possam debater, de uma forma aberta, um tema que aflige todo mundo.

Na ocasião, desafiou os jovens a terem uma atitude proactiva de participarem nas acções e actividades da sua comunidade, bairro, município e influenciar na tomada de decisões, e incentivou-os a não deixarem levar pelas dificuldades.

“Eu acho que a atitude dos jovens têm de ser uma atitude de persistência permanente, de procura de conhecimento constante, da ampliação dos conhecimentos, de busca de mais formação quer académica e profissional, quer pessoal, porque essa atitude irá fazer diferença em determinado momento sendo que o mundo hoje é bastante competitivo”, considerou.

Para esta noite, está prevista a realização de uma gala musical com o intuito de divulgar a cultura cabo-verdiana.

O seminário regional sobre a problemática do emprego jovem, foi promovido pela Associação de Gestores, Empresários e Profissionais Católicos de Cabo Verde (AGEPC-CV), em parceria com a União Internacional Cristã de Gestores e Empresários Africanos (Uniapac – África), a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e o Governo de Cabo Verde.

AV/JMV

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos