Cultura: Sportinho patenteia exposição de relíquias ao ar livre no Bairro Craveiro Lopes

Cidade da Praia, 27 Mar (Inforpress)   – O expositor e activista cultural Mário Gomes da Costa, também conhecido como Sportinho, antigo actor do ex-grupo cénico “Korda Kauberdi”, tem patente uma exposição ao ar livre, no bairro Craveiro Lopes, de relíquias e peças de antiguidades.

À exposição venda foi aberta no dia 15 e decorre durante um mês, forma encontrada por Sportinho para homenagear o médico Dr. Fragoso, fundador do “Korda Kauberdi” nos anos 70/80, e o psiquiatra Manuel Faustino, com quem desempenhou “em tempos idos”, “uma intensa campanha na luta contra sida e droga” em bairros periféricos referenciados como sendo problemáticos da capital.

Nesta mostra, que o mesmo apelida de “Exposição Mundial”, Sportinho exibe moedas e notas antigas de países diferentes dos quatro cantos do mundo, discos vinil, rádios, pilão centenário, balaio, Bíblia Sagrada, fotografias, aparelhagem, gira-discos, gravadores, livros diversos, colunas antigas, fogareiros, telefones, candeeiros, talheres, castiçais  e quadros gigantes de figuras que o mesmo considera ter marcado o seu percurso de vida como o mítico Bob Marley e o fundador da nacionalidade, Amílcar Cabral, de entre outros.

Esta exposição, que também tem a particularidade de assinalar o 64º aniversário deste expositor, foi projectada pelo autor como um marco da sua mudança de comportamento, pois reconhece que passou por “um percurso difícil”, entretanto, superado aquando da sua entrada no grupo “Nova Vida”, formado pelo médico Manuel Faustino, que teve como uma das suas bases de actuação a localidade de Safende.

Desde sempre ligado a criação do grupo carnavalesco Vindos d’África, por sinal penta campeão da Cidade da Praia, sobretudo como figurante, Sportinho retrata nesta exposição fotos alusivas a participação deste grupo na actividades comemorativas dos “140 anos da Mulher Escrava” e das ilustrações dos mobiliários de gerações diferentes.

Disse que a ideia de expor ao ar livre no passeio de uma das ruas do bairro Craveiro Lopes foi uma forma de simbolizar o arruamento que marcou e muito a grande fase da sua vida, para além de laurear o seu progenitor, popularmente conhecido por “Dóco” outrora coleccionador de moedas antigas.

Sportinho mostra, com orgulho, nesta colecção uma fotografia que testemunha o facto de ter sido Cartaz do Festival do Porto (em Portugal) em 1981, enquanto integrante do “Korda Kauberdi” e de ter actuado na “terceira maior praia” da Europa como convidado do emblemático “Mimica de Colombia”, com o qual diz ter recusado dar uma volta ao mundo, por não ter resistido às saudades do seu torrão natal.

Mário Gomes Costa caracteriza esta exposição como um marco “especial”, alegando que foi um grande desafio à sua própria pessoa, lamentando “não ter encontrado ecos/abertura nem no Palácio da Cultura, nem na Câmara Municipal da Praia”, que vão ao encontro das suas intenções.

Em jeito de mensagem exortou “todo o mundo” a visitar o seu improvisado “stand” nesta exposição “Sem Panha Bento”, assegurando mesmo que todos os visitantes têm a possibilidade de alcançarem, na sua montra, o que mais precisam “com ou sem dinheiro” na exposição móvel aberta ao público diariamente.

SR

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos