Covid-19/Ilha do Sal: PN faz balanço positivo das duas semanas de confinamento prometendo “mais rigor” no cumprimento das medidas (c/áudio)

Espargos, 14 Abr (Inforpress) – O comandante da Polícia Nacional (PN), no Sal, faz balanço positivo das duas semanas de confinamento, prometendo cada vez “mais rigor” no cumprimento das medidas inerentes ao estado de emergência, para fazer face ao covid-19.

O comandante Orlando Évora, que falava hoje, durante conferência de imprensa, disse que a Polícia Nacional quer tão-somente colaborar com a população do Sal, de forma a minimizar essa “situação difícil” por que toda a gente está a passar actualmente.

Referindo que o foco é proteger a vida das pessoas e o país, o responsável contou que durante estas duas semanas de confinamento, a Polícia Nacional fez a fiscalização a mais de 276 estabelecimentos comerciais e similares, tanto no Sal como em São Nicolau, ilha também sob sua jurisdição, dos quais foram notificados 163 lojas.

Orlando Évora informou, por outro lado, que neste período de contingência, 1266 trabalhadores, na ilha, estavam autorizados a trabalhar, 1772 tinham justificação de livre-trânsito, enquanto mais de 600 pessoas foram detidas por violação das normas do confinamento.

Prosseguiu, relatando que outros 45 indivíduos foram detidos para identificação, contra 42 detenções para apresentação ao Ministério Público por desobediência ao recolher domiciliar obrigatório.

“O nosso trabalho não é totalmente repressivo, mas para colaborar e aconselhar. Porém, não podemos compactuar com situações de desobediência, porque o momento é difícil para todos, e a população deverá estar ciente desta questão”, sublinhou.

Continuando na apresentação dos resultados destes quinze dias de declaração do estado de emergência, o responsável policial referiu que a par da apreensão de 27 viaturas particulares, sem autorização para o efeito, alguns turistas foram também fiscalizados, tendo os mesmos assumido termo de compromisso.

Esclareceu, por outro lado, que as praias balneares e baías, na ilha, como em São Nicolau, são passadas a pente fino, diariamente.

“Portanto, o balanço é positivo, apesar de algumas detenções. Vamos continuar a tomar medidas que se impõe e com cada vez mais rigor”, avisou, agradecendo o apoio das Forças Armadas (FA), o empenho dos efectivos da Polícia Nacional, o civismo e colaboração da população, não obstante uma ou outra situação de desobediência.

“Vamos continuar com a nossa operação diária e intensiva, auto e apeado a todas as localidades da ilha”, assegurou o comandante, apelando aos pais e encarregados de educação a terem muito cuidado com as suas crianças, já que vulneráveis, inseridas no grupo de risco, à semelhança de pessoas idosas e doentes crónicos.

À população apela ao cumprimento escrupuloso das medidas impostas, para evitar, assim o endurecimento da actuação policial.

SC/JMV

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos