Covid-19/Brava: Emigrante radicado nos EUA lança campanha para apoiar famílias carenciadas

Nova Sintra, 01 Abr (Inforpress) – Elígio Burgo, emigrante bravense residente nos Estados Unidos da América, lançou hoje uma campanha para arrecadar dinheiro e apoiar famílias carenciadas e vulneráveis na Brava, durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Em declarações à Inforpress, o mentor da acção avançou à Inforpress que a ideia é conseguir um representante nos EUA para cada zona da ilha e em cada uma destas localidades pensam beneficiar cerca de dez a vinte famílias, de acordo com as suas necessidades.

Estas famílias vão ser beneficiadas com cestas básicas, e conforme explicou Elígio Burgo, cada representante fica responsável para arrecadar apoios e fundos para a sua zona e caso não surgir representante, ele mesmo ficará responsável para mobilizar apoios para as diversas zonas da ilha.

Elígio Burgo explicou que pretende arrecadar 3000 dólares o mais breve possível e que já tem representante na Brava e o apoio da câmara municipal com transporte, para fazerem compras e entregar às famílias em casa.

Questionado sobre o porquê de tal iniciativa, este explicou que na ilha há muitas pessoas que vivem da venda de leite, queijo, rebuçados, bolos, minas de areia e pedras, para sobreviverem dia após dia.

Mas, com o estado de emergência, o mentor da campanha ressaltou que estas pessoas “já não têm como fazer os seus trabalhos”.

E perante tal cenário, disse que foi informado que há pessoas que estão a “passar fome”, incluindo crianças, que muitas vezes a única refeição quente que tinham era na escola, mas agora nem isso conseguem ter.

É neste sentido que apela a todos os emigrantes a apoiaram com o mínimo que puderem, para “apoiar e minimizar o sofrimento de algumas famílias”.

De acordo com o ‘site’ oficial da informação sobre a covid-19, Cabo Verde regista 35 suspeitos acumulados, seis casos confirmados, zero recuperados e um óbito”.

Na Brava, o Serviço da Protecção Civil e os efectivos da esquadra policial têm em andamento um plano de sensibilização, tendo em conta o estado de emergência declarado pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, no sábado, 28, devido à pandemia covid-19, com duração de 20 dias, a partir das 00:00 de 29 de Março, até às 24:00 do dia 17 de Abril.

A nível mundial, dados divulgados hoje dão conta que a pandemia da covid-19 já matou mais de 30 mil pessoas na Europa, mais de dois terços em Itália e em Espanha.

Com um total de 30.063 mortes (para 458.601 casos), a Europa é o continente mais atingido pela pandemia de covid-19.
Itália (12.428 mortes) é o país europeu mais afectado, seguida pela Espanha (8.189) e pela França (3.523).

MC/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos