Covid-19/São Vicente: Presidente substituto congratula-se com o fim do estado de emergência e anuncia retoma gradual das actividades

Mindelo, 01 Mai (Inforpress) – O presidente substituto da Câmara Municipal de São Vicente disse hoje que o fim do estado de emergência na ilha significa a retoma gradual das actividades nos mais diversos sectores com implicações positivas a nível económico e social.

De acordo com uma nota divulgada por Rodrigo Rendall Martins a que a Inforpress teve acesso, a nível municipal, os serviços vão funcionar com medidas que garantem a protecção das pessoas.

“Convém realçar que é importante continuarmos a observar as medidas de protecção emanadas pelas autoridades sanitárias na medida em que estamos ainda a lutar e a luta é de todos, e todos somos responsáveis pelo resultado”, lê-se no documento.

O autarca agradeceu aos sanvicentinos pela “colaboração, postura e sacrifícios” durante o estado de emergência que, segundo apontou foram “necessários”. Destacou igualmente o empenho das instituições, empresas, colaboradores da câmara, profissionais de saúde, bombeiros, Polícia Nacional e das Forças Armadas.

O estado de emergência, que compete ao Presidente da República decretar, ouvido o Governo e com autorização do Parlamento, vigora em Cabo Verde desde 02 de Abril, tendo no dia 27 de Abril sido levantado para as ilhas sem qualquer registo da covid-19 (Santo Antão, São Nicolau, Sal, Maio, Fogo e Brava).

Para as ilhas de Santiago, São Vicente e Boa Vista, com casos positivos do novo coronavírus, o estado de emergência foi alargado até às 24:00 de 02 de Maio. Agora, vai continuar apenas nas ilhas de Santiago e Boa Vista das 00:00 de 03 de Maio até às 24:00 de 14 de Maio.

Cabo Verde conta actualmete com 122 casos acumulados da covid-19, sendo 63 na ilha de Santiago (60 na Cidade da Praia, dois em Tarrafal e um em São Domingos), 56 na Boa Vista e três em São Vicente.

Dos casos confirmados, registou-se um óbito a um cidadão inglês de 62 anos, que se encontrava de férias na ilha da Boa Vista, e quatro recuperados.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 233 mil mortos e infectou mais de 3.2 milhões de pessoas em 195 países e territórios desde o início da epidemia.

Entre estes casos, pelo menos 987.400 foram considerados curados.

CD/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos