Covid-19/Santo Antão: Deputados do MpD constatam impacto da pandemia nos operadores económicos da ilha

Porto Novo, 30 Abr (Inforpress) – Comerciantes, operadores do turismo, da construção civil e empresários, no geral, em Santo Antão, estão a sentir o “impacto negativo” da pandemia do novo coronavírus, admitem os deputados do Movimento para a Democracia (MpD), eleitos por esta ilha.

No arranque, quarta-feira, de uma visita de três dias aos três concelhos desta ilha, os parlamentares do partido no poder encontraram-se com o presidente da câmara do Paul, António Aleixo, com quem analisaram a repercussão da covid-19 no concelho e em Santo Antão e as medidas que estão a ser implementadas para “mitigar” os problemas.

Assim como em toda a ilha, o impacto da covid-19 é sentido pelos comerciantes, empresários, operadores turísticos e da construção civil no Paul, explica o deputado Damião Medina, enaltecendo as medidas que estão a ser executadas com vista a “mitigar” os problemas do sector privado na ilha e “minimizar” as dificuldades das populações.

Segundo este parlamentar, os operadores iniciaram, segunda-feira, as suas actividades com a “esperança de que o contexto de covid-19 melhore a nível nacional e internacional” para poder continuar “as acções económicas com mais vigor e sustentabilidade”, garantindo, assim, postos de trabalho aos jovens e chefes de família.

Quanto às medidas sociais que estão em curso no Paul, destaca-se o facto de cerca de 3.000 pessoas vulneráveis terem já sido beneficiadas directa e indirectamente da assistência alimentar, apoio assegurado pela edilidade paulense em parceria com o Governo, organizações não-governamentais, emigrantes e cidadãos anónimos.

Igualmente, várias famílias nesse município têm beneficiado do rendimento social de inclusão e emergencial e do rendimento solidário.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos