Covid-19/Porto Novo: Plataforma solidária já abarcou 137 famílias com cestas básicas e prevê chegar a 800

Porto Novo, 04 Abr (Inforpress) – A plataforma de angariação de bens alimentares e materiais para as famílias mais vulneráveis no município do Porto Novo, Santo Antão, está “satisfeita” com a adesão dos portonovenses, tendo já contemplado os primeiros agregados familiares com cestas básicas.

A plataforma de angariação de bens alimentares e materiais para as famílias mais vulneráveis no Porto Novo é encabeçada pela edilidade portonovense e integram ainda as igrejas Católica e Nazarena e o conselho local da Cruz Vermelha de Cabo Verde, e já contemplou 137 famílias, prevendo, ainda para este sábado, abarcar mais 211 agregados.

A vereadora da Acção Social da câmara do Porto Novo, Joana Delgado, disse à Inforpress que essa plataforma está “satisfeita” com a reacção das empresas, instituições e cidadãos anónimos, mas reforça o apelo aos portonovenses para abraçarem esta iniciativa que visa apoiar, pelo menos, 800 famílias em todo o concelho.

Segundo Joana Delgado, essa acção está a decorrer “muito bem”, no âmbito da qual distribuíram já bens alimentícios às famílias nos bairros de Berlim, Covoada e Chã de Viúva, na cidade do Porto Novo, estando, para este sábado, prevista a entrega em Ribeira Corujinha, Tarrafal de Monte Trigo e no Planalto Norte.

“Reforçamos o nosso apelo aos nossos parceiros para continuarem a fazer as suas doações à nossa plataforma solidária, para que possamos ajudar os que mais precisam neste momento, particularmente, difícil por que passam Cabo Verde e o mundo”, sublinhou.

A câmara do Porto Novo, as confissões religiosas e a Cruz Vermelha de Cabo Verde decidiram criar uma plataforma única de angariação de bens alimentares e materiais de higiene para “suporte imediato” a 800 famílias em situação de vulnerabilidade, neste município.

Esta iniciativa permite às instituições actuarem conjuntamente no apoio aos mais vulneráveis, numa altura em que o País passa por “um momento conturbado” devido à pandemia do novo coronavírus (covid – 19).

JM/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos