Covid-19/Porto Novo: Famílias em situação de vulnerabilidade exortam edilidade a avançar com programa de segurança alimentar

Porto Novo, 31 Mar (Inforpress) – As famílias em situação de extrema vulnerabilidade nas zonas altas do Porto Novo, em Santo Antão, exortaram hoje a edilidade portonovense a avançar com o já prometido programa de segurança alimentar, neste município.

As famílias nos planaltos Norte e Leste do Porto Novo dizem estar a passar por “dificuldades extremas” devido à seca, situação que, avisou, se complicou com as restrições impostas pelo Governo como forma de se evitar a propagação do novo coronovírus em Cabo Verde.

No Planalto Norte, a associação local, através do seu líder, António Lima, já tinha alertado “a quem de direito” para a “urgência” de auxiliar as cerca de 70 famílias locais, “antes que seja tarde”.

Em todos os dois planaltos, fustigados, há três anos consecutivos, por uma seca muito rigorosa, poderão estar em situação de risco perto de 400 famílias, que clamam pela intervenção do Governo e da autarquia.

A câmara do Porto Novo confirmou que, em parceria com a Cruz Vermelha de Cabo Verde, prepara, nesta altura, um programa de segurança alimentar para atender a “centenas” de famílias, sobretudo nas zonas altas do município, que vivem, actualmente, em “situação de extrema vulnerabilidade”.

O programa, segundo a edilidade, estará “virado, sobretudo, para a situações de emergência decorrentes da seca”, tendo como propósito assegurar o abastecimento de água e fornecimento dos produtos de primeira necessidade às famílias em situação de risco.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos