Covid-19: Pandemia condiciona instalação do Instituto de Ciências e Tecnologias Agrárias de Santo Antão – Governo

Porto Novo, 20 Abr (Inforpress) – O processo de instalação do Instituto de Ciências e Tecnologias Agrárias de Santo Antão está condicionado pela pandemia do novo coronavírus (covid-19), conforme admitiu o secretário de Estado da Educação, Amadeu Cruz.

“Naturalmente. Até porque o processo de nomeação da Reitoria da Universidade Técnica do Atlântico (UTA) está também condicionado”, sublinhou Amadeu Cruz, explicando que caberá à futura Reitoria da UTA instalar o Instituto de Ciências e Tecnologias Agrárias de Santo Antão, nomeadamente de criação e acreditação dos cursos.

Para o secretário de Estado da Educação, as universidades, cujo funcionamento é regulado pela Agência Reguladora do Ensino Superior, têm autonomia pedagógica e científica, pelo que o Governo não pode criar directamente os cursos.

O Instituto de Ciências e Tecnologias Agrárias de Santo Antão, que é uma unidade orgânica da UTA, uma das três “instituições pilares” do Campus do Mar, está criado, estando a sua instalação a depender apenas da nomeação da reitoria da nova universidade, com sede no Mindelo, cujo processo ficou condicionado com a chegada da pandemia em Cabo Verde.

As condições institucionais para o alargamento do ensino superior a Santo Antão ficaram concluídas em Janeiro deste ano, com a entrada em vigor do decreto-lei que criou a UTA e, consequentemente, o Instituto de Ciências e Tecnologias Agrárias de Santo Antão, que deve entrar em funcionamento a partir do próximo ano lectivo.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos