Covid-19: Números das projecções para Cabo Verde são exagerados e assustadores – Dario Dantas dos Reis

Cidade da Praia, 11 Abr (Inforpress) – O médico e ex-ministro da Saúde, Dario Dantas dos Reis, afirmou hoje que do ponto de vista médico os números das projecções sobre a Covid-19 em Cabo Verde são exagerados e assustadores.

Em entrevista à Rádio de Cabo Verde, Dario Dantas salientou que os estudos e os modelos matemáticos devem ser analisados com cuidado, dado que obedecem a regras muito concretas e adiantou que na situação em que se vive, devido á Covid-19, há factores humanos como o cumprimento e não cumprimento da medidas que fazem variar os números.

“Eu acho que para quem não está dentro da situação são números assustadores, as pessoas irão ficar obviamente com medo. Dizer que até Julho íamos ter 430 mortes em Cabo Verde, eu considero isto um exagero enorme. Da mesma forma considero um exagero os casos confirmados”, disse.

“Há factores de influência humana que são dificilmente valorizáveis. Por exemplo, até este momento nós não sabemos quando é que a doença entrou aqui em Cabo Verde. Em princípio, nós pensamos que o primeiro caso foi o da Boa Vista. Pode não ser verdade e eu acredito que antes disso devem ter andado vários casos por aqui que eram assintomáticos, mas que estavam infectados com o vírus”, explicou.

Neste sentido, sublinhou que esse estudo poderá ser matematicamente meritório, mas que a do ponto de vista epidemiológico e da medicina é pouco significativo.

O estudo que foi apresentado sexta-feira, 10, aos jornalistas, aponta para duas projecções, sendo uma sem medidas de restrições, e que prevê que 27 dias após o inicio da pandemia em Cabo Verde (19 de Março), os infectados pela Covid-19 seriam mais de 165 mil, dos quais cerca de 1.900 morreriam.

Outra projecção, que mais se aproxima da realidade cabo-verdiana, tendo em conta as medidas de restrições tomadas pelo Governo, aponta que Cabo Verde poderá registar até Julho deste ano, cerca de 39 mil casos positivos e 430 mortes.

“Para mim, seria a maior surpresa da minha vida se os números em Cabo Verde se aproximassem desses. Acho que factores humanos que estão a intervir nestas evoluções fazem com que esses modelos matemáticos tenham que ser analisados com muito cuidado”, sustentou.

O ex-governante destaca os efeitos das medidas de restrições tomadas pelo Governo, embora considere que as mesmas tenham sido implementadas com um pouco de atraso e declarou-se favoravelmente ao prolongamento do estado de emergência em vigor desde o 29 de Março até 17 de Abril.

“Nós, neste momento, estamos a tentar conduzir as operações e não reagirmos por reflexos. Portanto, isso para dizer que eu considero as medidas todas boas, embora com algum atraso. Vir reduzir estas medidas de confinamento obrigatório seria andarmos para trás”, disse, salientando que a redução das medidas significa pôr em perigo a contenção da doença.

Cabo Verde confirmou hoje mais um caso da Covid-19, elevando para oito os números de infectados pelo novo coronavirus, sendo quatro na Boa Vista de onde resultou uma morte, três casos na Praia e um em São Vicente.

A nível mundial a pandemia já matou 96.340 pessoas e infectou quase 1,6 milhões desde o seu aparecimento em Dezembro na China, conforme avança a imprensa internacional.

 

MJB/JMV
Inforpress/fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos