Covid-19: MpD defende alargamento do estado de emergência para todas as ilhas

Cidade da Praia, 14 Abr (Inforpress) – A secretária-geral da Movimento para a Democracia (MpD), Filomena Delgado, disse hoje que o partido defende o alargamento do estado de emergência para todas as ilhas, independentemente se já registou ou não casos positivos da Covid-19.

Esse posicionamento foi manifestado hoje ao Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, no âmbito das auscultações aos partidos políticos, tendo em vista a decisão sobre o alargamento ou não do estado de emergência, para evitar a propagação da pandemia em Cabo Verde.

“O MpD é favorável à renovação do estado de emergência, tendo em conta a situação epidemiológica do país. Nós já temos 11 casos, com maior número de casos na ilha da Boa Vista. Há a necessidade de continuarmos com estas medidas, porque a grande aposta de Cabo Verde é na prevenção”, justificou.

Questionada se o MpD se alinha com as voes que defendem a renovação parcial do estado de emergência, ou seja, deixar de fora as ilhas que ainda não registam casos positivos da Covid-19, Filomena Delgado afirmou que para o seu partido a “melhor solução” para este momento é de alargar o estado de emergência em todo o país.

“Se fosse tomada essa decisão há relativamente poucos dias, São Vicente estaria no grupo que não teria estado de emergência, mas afinal apareceu com caso. Não sei se é possível, neste momento, dizer que há ilhas que não tem caso e a situação vai continuar na mesma”, disse, salientando que uma decisão de alargamento parcial seria arriscada.

“O senhor Presidente da República decidirá, tendo em conta a informação de pessoal especializado nesta matéria, que poderá dar melhores indicações, mas o importante é que se cumpra as regras e que a população esteja em casa”, acrescentou.

Filomena Delgado argumentou, neste sentido, que Cabo Verde só tem a ganhar com essa renovação do estado de emergência e o prolongamento das medidas de confinamento obrigatório.

Sobre o período dessa renovação, a responsável disse que o MpD não apresentou nenhuma proposta, já que segundo indicou, os técnicos da área da saúde, com estudos e análises da evolução da situação, poderão dar uma contribuição melhor.

A dirigente do partido que sustenta o Governo aproveitou para apelar à população a respeitar as regras e ficar em casa, tendo em conta que como já se disse são as pessoas que circulam com os vírus.

“Então, se fizermos o confinamento, estamos a limitar a propagação do vírus”, realçou.

Cabo Verde cumpre hoje 17 dias, de 20 previstos, de estado de emergência para conter a pandemia provocada pelo novo coronavírus, com a população obrigada ao dever geral de recolhimento, com limitações aos movimentos, empresas não essenciais fechadas e todas as ligações inter-ilhas e para o exterior suspensas.

O País regista até então 11 casos confirmados, sendo um em São Vicente, três na cidade da Praia e sete na Boa Vista, entre os quais um óbito, um cidadão inglês de 62 anos, que se encontrava de férias na ilha.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 109 mil mortos e infectou quase 1,8 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Dos casos de infecção, quase 360 mil são considerados curados.

MJB/JMV

Inforpress/fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos