Covid-19/Fogo: Autarcas de Santa Catarina e Mosteiros satisfeitos com decisão do PR 

São Filipe, 16 Abr (Inforpress) – Os presidentes das Câmaras Municipais de Santa Catarina e dos Mosteiros estão satisfeitos com a prorrogação diferenciada do estado de emergência embora preferissem o seu levantamento nas ilhas sem registo de casos, como o Fogo.

O edil dos Mosteiros, Carlos Fernandinho Teixeira, disse que não ficou surpreendido com a prorrogação do estado de emergência pelo Presidente da República e considerou tratar-se de uma medida ajustada embora entenda que as ilhas sem caso podiam ficar de fora para permitir que as pessoas regressem ao trabalho e possam produzir riquezas para o país.

Já o presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina do Fogo, Alberto Nunes, em declarações à Inforpress avançou que esperava que nas ilhas sem casos confirmados o estado de emergência terminasse esta sexta-feira, 17 de Abril.

Alberto Nunes disse que não dispõe de todos os dados e acredita que o Presidente da República, que ouviu instituições, personalidades, partidos políticos, tomou a decisão acertada prorrogando em nove e 15 dias o estado de emergência para as ilhas com e sem casos, respectivamente.

“A prorrogação era esperada por todos os cabo-verdianos tendo em conta a realidade que temos neste momento e acredito que foi uma decisão inteligente e feita no bom sentido”, afiançou Alberto Nunes que exortou a população do Fogo a fazer um esforço e colaborar durante esse período no cumprimento das medidas e tudo aquilo que for exigido pelas autoridades para que se possa voltar à normalidade o mais rapidamente possível.

Este indicou que “ficar em casa” é um conselho que todos devem seguir, embora muitas pessoas não disponham de casas para viver com dignidade e isso mexe com o psíquico das pessoas.

Igualmente Alberto Nunes indicou que há o problema de recursos para garantir refeições diárias em cada localidade, o que segundo o mesmo não é fácil sobretudo para as famílias pobres, razão pela qual indicou que é necessária a colaboração de todos para tentar sair o mais rápido possível.

Para as ilhas sem registo de casos de novo coronavírus (covid-19), nomeadamente Brava, Fogo, Maio, Sal, São Nicolau e Santo Antão, o estado de emergência foi prorrogado em mais nove dias e nas três ilhas com casos confirmados, São Vicente, Boa Vista e Santiago em mais 15 dias.

A Inforpress tentou várias vezes o contacto telefónico com o presidente da Câmara Municipal de São Filipe, Jorge Nogueira, para ouvir o seu posicionamento sobre a prorrogação diferenciada do estado de emergência e sobre outras questões, mas não atendeu o telefone.

JR

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos