Covid-19: ERIS diz que não há dados científicos que estabelecem relação ibuprofeno e agravamento da infecção

Cidade da Praia, 04 Mai (Inforpress) – A Entidade Reguladora Independente da Saúde esclareceu que não existem dados científicos que estabeleçam uma ligação entre o uso do ibuprofeno e o agravamento dos sintomas de infecção pela covid-19 e diz aos doentes que devem manter o tratamento.

A informação consta de uma circular da ERIS sobre a segurança do uso deste medicamento durante a pandemia da covid-19, emitida semana passada, indicando que serão necessários “estudos epidemiológicos robustos”, para se obter evidências concretas sobre a matéria.

No comunicado, a ERIS explica que o ibuprofeno é um medicamento pertencente ao grupo dos Anti-Inflamatórios Não Esteroides (AINE), com acção anti-inflamatória, analgésica e antipirética, pelo que o seu Resumo das Características do Medicamento e o Folheto Informativo advertem que o seu uso, assim como outros AINE, pode ocultar os sinais ou os sintomas de uma infecção.

Neste âmbito, explica na circular informativa que o Comité de Avaliação de Risco de Farmacovigilância (PRAC) da Agência Europeia do Medicamento (EMA) iniciou uma investigação para esclarecer se existe uma associação entre o uso do ibuprofeno e o agravamento dos sintomas da infecção por covid-19.

Em Cabo Verde, sublinha a circular informativa, a Denominação Comum Internacional (DCI) Ibuprofeno consta da Lista Nacional de Medicamentos e da Lista Nacional de Medicamentos Essenciais, pelo que é garantida a sua presença no mercado nacional.

A ERIS recomenda, no entanto, que o tratamento sintomático da febre deve ser realizado, preferencialmente, através do uso de paracetamol como primeira alternativa e alerta que o uso do ibuprofeno só deve ser feito mediante avaliação de um profissional de saúde, com base na informação constante do Resumo da Características do Medicamento e Folheto Informativo.

Aconselha ainda aos doentes em tratamento continuado com ibuprofeno, ou outros AINE, a não interromper a terapêutica sem a devida recomendação médica.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomendou, no mês de Março, que as pessoas não deviam usar ibuprofeno para tratar possíveis sintomas de covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

As orientações da OMS para o não uso do ibuprofeno aconteceram após a publicação de uma pesquisa que sugeria que pacientes com diabetes e hipertensão que eram tratados com ibuprofeno tinham mais riscos de desenvolver quadros severos da doença.

PC/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos