Covid-19: Director Nacional da Saúde avisa que “vai haver mais” casos no país

Cidade da Praia, 21 Abr (Inforpress) – O diretor nacional da Saúde avisou hoje que o país irá registar mais casos de infecção pelo novo coronavírus, mas esclareceu que tudo dependerá do comportamento das pessoas para se evitar um boom, logo após o estado de emergência.

Artur Correia, que falava na habitual conferência de imprensa para fazer o ponto de situação da Covid-19 no País, avançou, entretanto, que nas últimas 24 horas, surgiram mais cinco casos suspeitos, três na cidade da Praia, um em Santa Cruz (Santiago) e um na ilha da Boa Vista.

Desses casos suspeitos, um homem de 45 anos, da cidade da Praia, testou positivo, segundo Artur Correia, quem também informou que das amostras de São Vicente 46 deram negativas.

O diretornacional da Saúde fez saber também que o indivíduo positivo do Tarrafal, de ontem (segunda-feira), a investigação epidemiológica trouxe uma informação que pode ser importante, é que, segundo revelou, este esteve uma semana na Praia, antes de regressar ao Tarrafal e ser identificado como positivo.

“Quero lembrar também que os dois casos positivos que vieram da Boa Vista e que estavam em quarentena há cerca de 15 dias é uma prova que o vírus estava a circular na comunidade antes da reabertura dos hotéis. Ou seja, vieram antes do fim da quarentena imposta aos trabalhadores dos referidos hotéis”, apontou Artur Correia.

Na Praia, reforçou, “não há dúvidas” de que a circulação do vírus também está na comunidade.

“Não há dúvidas de que as medidas que foram tomadas, quer de contingência, quer de emergência, têm contribuído, de forma muito significativa, para que não tenhamos um boom de casos. É o que se está a verificar, para já, a nível nacional temos apenas três ilhas afectadas”, acrescentou.

Este responsável disse também que já se viu que todos os países têm enfrentado “problemas gravíssimos”, com os seus sistemas de saúde, registando aumento brusco de número de casos e capacidade de resposta desses países não sendo capaz de dar uma melhor resposta, devido a esse boom.

“Nós, por enquanto, não temos nenhum boom e espero que não tenhamos, desde que aproveitemos bem do estado de contingência e de emergência e melhorarmos cada vez mais o nosso comportamento, em termos de confinamento e de evitar a aglomeração de pessoas e respeitarmos os conselhos dados, conseguimos disciplinar a nós mesmos e conseguimos contribuir para que o aumento de casos ser gradual e não repentino e brusco”, defendeu.

Para Artur Correia há a necessidade de se interiorizar que, mesmo depois do fim do estado de emergência, os casos vão surgir e tudo depende do comportamento das pessoas para não se registar um boom outra vez, logo após o fim deste período.

O País conta com 68 casos positivos, sendo 52 na ilha da Boa Vista, 14 na cidade da Praia (dois dos quais vindos da Boa Vista), um no concelho do Tarrafal e um na ilha de São Vicente.

Dos casos confirmados, registou-se um óbito, um cidadão inglês de 62 anos, que se encontrava de férias na ilha da Boa Vista, e um doente recuperado.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 165 mil mortos e infectou quase 2,5 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 537 mil doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

GSF/JMV

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos