Covid-19: CCSL apela a todos a cumprirem com as orientações das autoridades sanitárias

Cidade da Praia, 16 Abr (Inforpress) – A CCSL apelou hoje a todos os trabalhadores cabo-verdianos de Santo Antão a Brava a cumprirem integralmente com as orientações das autoridades sanitárias para evitar que o caso da Boa Vista se repita.

O repto foi lançado pelo presidente da Confederação Cabo-verdiana dos Sindicatos Livres (CCSL), José Manuel Vaz, esta manhã, durante uma conferência de imprensa, onde se pronunciou pela primeira vez sobre o estado de emergência decretado pelo Presidente da Republica e que termina sexta-feira, 17.

“Apelamos a todos os trabalhadores cabo-verdianos de Santo Antão à Brava a cumprirem integralmente com as orientações das autoridades sanitárias para evitar aquilo que está a acontecer neste momento na ilha da Boa Vista”, apontou.

Para este responsável, todos os intervenientes engajados na luta contra a propagação da covid-19 “falharam” sobretudo no caso da Boa Vista e que os mesmos devem assumir o compromisso para que a situação não se repita.

Segundo o sindicalista, o Governo falhou, mas também todos os outros intervenientes nomeadamente empresários, sindicatos, partidos políticos, confissões religiosas e organizações da sociedade civil que desde a primeira hora estiveram engajados em lutar e evitar a propagação da doença que até este momento já infectou 55 pessoas no país.

“Foi um erro da nossa parte e de todos, e devemos assumir que daqui para frente iremos fazer melhor e cumprir com todas as orientações das autoridades sanitárias para evitar a propagação da doença em Cabo Verde”, referiu.

No seu entender, a situação da Boa Vista é “preocupante” e apanhou todos os cabo-verdianos de surpresa.

“Perante essa situação todos vacilaram, houve falhas de parte a parte e nós assumimos isso”, disse José Manuel Vaz que apelou à união de esforços para que, daqui para frente, todos juntos possamos combater o novo coronavírus e evitar casos de mortes.

Apesar dos erros, o presidente da CCSL realçou o esforço e a determinação das autoridades e instituições cabo-verdianas, mas também de todos aqueles que de uma forma ou outra têm colaborado na luta contra a covid-19.

Questionado sobre o alargamento do estado de emergência, José Manuel Vaz mostrou-se a favor do prolongamento, mas defende que deve haver excepção nas ilhas e concelhos onde não existem casos positivos.

Cabo Verde conta 55 casos positivos da covid-19, sendo 51 na ilha da Boa Vista, três na cidade da Praia e um na ilha de São Vicente. Dos casos confirmados, registou-se um óbito, um cidadão inglês de 62 anos que se encontrava de férias na ilha, e um doente recuperado.

Segundo um balanço da agência AFP, do dia 15, baseado em dados oficiais dos países, a pandemia do novo coronavírus já matou 131.639 pessoas e infectou mais de dois milhões em todo o mundo desde Dezembro.

Os dados recolhidos até às 19:00 GMT (18:00 de Cabo Verde) pela agência noticiosa francesa, 2.033.620 de casos de infecção foram oficialmente diagnosticados em 193 países e territórios desde o início da epidemia, em Dezembro passado, na China.

AV/CP

Inforpress/Fim

 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos