Covid-19: Câmaras serão incluídas na moratória de pagamento de prestações bancárias aprovada pelo BCV

Cidade da Praia, 09 Abr (Inforpress) –  As câmaras municipais vão ser incluídas na iniciativa de moratória de pagamento de prestações bancárias no quadro das medidas aprovadas pelo Banco de Cabo Verde (BCV), anunciou hoje o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

O anúncio foi feito, na Cidade da Praia,  na abertura de uma reunião do chefe do Governo, via videoconferência, com todos os presidentes das câmaras municipais do País, para o balanço do estado de emergência e medidas relativas à covid-19.

“Está em análise e vai ser decidido positivamente a inclusão das câmaras municipais na iniciativa na iniciativa de moratória de pagamento de prestações bancárias no quadro das medidas aprovadas pelo Banco Central”, assegurou.

Ulisses Correia e Silva esclareceu que as câmaras municipais passam a ser integradas nessas medidas, uma vez que se incluem na lista das instituições “fortemente afectadas” nos rendimentos que normalmente teriam se não estivesse nessa condição de pandemia.

O BCV definiu terça-feira, 07, as condições de acesso às medidas excepcionais e temporárias de protecção dos créditos das famílias, empresas, instituições particulares de solidariedade social, associações sem fins lucrativos e demais entidades da economia social.

O esclarecimento surge na sequência da entrada em vigor do decreto-lei 38/2020, de 31 de Março, que estabelece tais medidas excepcionais e temporárias de protecção dos créditos, bem como um regime especial de garantias pessoais do Estado, no âmbito da pandemia da doença covid-19.

De acordo com o BCV, beneficiam das medidas excepcionais e temporárias constantes do diploma clientes das instituições de crédito (bancos) que cumpram com os requisitos nele previstos.

OM/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos