Covid-19/Brava: Grupo de emigrantes mobiliza 5.500 dólares para apoiar famílias bravenses com cestas básicas

Nova Sintra, 23 Abr (Inforpress) – Um grupo de emigrantes bravenses nos Estados Unidos da América arrecadou 5.500  dólares para apoiar famílias mais carênciadas e vulneráveis na Brava, associado ao combate ao surto da covid-19.

A ideia de promover esta campanha de solidariedade foi lançada por Elígio Burgo, um emigrante natural da ilha Brava, mas residente actualmente nos EUA, visando apoiar as famílias mais carenciadas e vulneráveis da ilhas das flores .

Em declarações à Inforpress, o mentor da acção avançou que mobilizou outros conterrâneos nos EUA, em representação de algumas zonas da Brava,  para  a realiação de um rabalho conjunto, para o “bem da população bravense”.

Elígio Burgo explicou que pretendiam enviar um carro à cidade da Praia para se abastecer dos bens para posterior distribuição, mas tal não foi possível, tendo em conta que o navio que carrega viaturas com cargas não está a fazer viagens neste momento no percurso Brava- Fogo – Praia e vice-versa.

Diante desta dificuldade, explicou, optou-se por negociar com uma das casas comerciais da ilha, que também quer apoiar esta causa solidária.

Para os produtos hortícolas, Elígio Burgo informou que vão adquirí-los junto dos agricultores da ilha, como uma forma de dar saída aos excedentes, por um lado, e, por outro, apoiar as famílias que vivem da agricultura.

Segundo a mesma fonte, na Brava, estão a contar com o apoio das casa comerciais, da Câmara Municipal e de pessoas individuais para fazerem a entrega da cesta básica.

Adiantou ainda que esta campanha de solidariedade conta também com o engajamento da Igreja Católica, que disponibilizou um espaço para colocar e organizar as cestas básicas.

Elígio Burgo agradece a todos que envolveram neste processo, avançando que a comunidade emigrada vai manter-se unida e lutar para que os familiares e amigos não passem necessidades durante esta pandemia.

O benemérito adiantou que estão a trabalhar no sentido de iniciar a distribuição nesta sexta-feira.

Na ilha Brava, há muitos outros grupos de emigrantes que se organizaram para apoiar familiares e pessoas em algumas zonas da ilha, face à pandemia.

Cabo Verde regista actualmente 82 casos de covid-19, sendo 52 na ilha da Boa Vista, 28 no município da Praia (dois dos quais vindos da Boa Vista), um no concelho do Tarrafal e um na ilha de São Vicente.

Dos casos confirmados, registou-se um óbito, um cidadão inglês de 62 anos, que se encontrava de férias na ilha da Boa Vista, e um doente recuperado.

MC/JMV

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos