Covid-19/Boa Vista: Presidente do SNPCB assevera “mão dura sobretudo na aplicação de coimas aos incumpridores”

Sal Rei, 07 Mai (Inforpress) – O presidente do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB), Reinaldo Rodrigues, assevera que “há mão dura por parte das autoridades, sobretudo na aplicação de coimas aos incumpridores das medidas de prevenção do coronavírus”.

Reinaldo Rodrigues fez esta declaração à Inforpress, reagindo a propósito do regresso a um quotidiano normal na ilha da Boa Vista, mesmo após o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, ter prorrogado o estado de emergência, nas ilhas de Santiago e Boa Vista, que vigora até 14 de Maio.

Ainda sobre este retrocesso de comportamento da população boa-vistense, o dirigente da protecção civil considera que, “não há muito por dizer sobre o assunto”, e pensa que “os cidadãos poderão afirmar com mais exactidão, as razões neste tipo de atitude das pessoas que poderá colocar em causa a prevenção e o combate da covid-19”.

Entretanto, Reinaldo Rodrigues garantiu que, “por parte da sua equipa, nada mudou, e que a Protecção Civil continua a controlar as movimentações, como dantes”.

“Há mão dura por parte das autoridades, sobretudo na aplicação de coimas aos incumpridores”, afirmou Reinaldo Rodrigues, que se encontra na Boa Vista desde meados de Março, a assumir as funções de coordenação do contingente de militares para fazer face à covid-19 na ilha.

A Inforpress constatou que desde domingo, data que começou a vigorar a segunda prorrogação do estado de emergência, há um aumento paulatino do movimento que tinha sido habitual na cidade de Sal Rei, e noutras localidades da ilha, antes deste prolongamento.

Pode-se ver um grande número de pessoas nas ruas, num quotidiano rotineiro normal, verificando-se que a maioria não respeita o distanciamento social, está sem máscaras e ou luvas.

Tem-se verificado que nas portas dos bancos registam-se enchentes, há ainda muitas pessoas nos estabelecimentos comerciais e em outros serviços públicos, assim como comerciantes de venda ambulante nas ruas, e também grande quantidade de carros a efectuar transportes públicos.

Cabo Verde regista 191 casos de covid-19, distribuídos pelas ilhas de Santiago (132, ou seja, 129 na Praia, dois no Tarrafal e um em São Domingos), da Boa Vista (56) e de São Vicente (três).

Destes casos testados positivos há a registar 38 recuperados (30 da Boa Vista, uma na Praia e três em São Vicente) e duas mortes – um cidadão inglês de 62 anos que se encontrava de férias na ilha da Boa Vista, e uma idosa de mais de 90 anos do concelho da Praia.

VD/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos