Covid-19/Boa Vista: Presidente da câmara satisfeito com prorrogação do estado de emergência

Sal Rei, 1 Maio (Inforpress) – O edil boa-vistense manifestou-se hoje satisfeito com a prorrogação do estado de emergência na Boa Vista, mas defende a preparação da sociedade para a retoma da vida económica e social da ilha, sempre com medidas de precaução.

José Luís Santos reagia à decisão do Presidente da República de levantar o estado de emergência em São Vicente e de o prorrogar por 12 dias, nas ilhas de Santiago e Boa Vista a partir das 00:00 de 03 de Maio.

Segundo o edil esta decisão que considera responsável e sensata já era esperada, alegando tendo em conta os números do coronavírus na ilha, que regista 100 casos à espera de resultados de análises, 56 casos positivos em isolamento e na fase de recuperação.

“Não esperávamos outra medida se não a prorrogação do estado de emergência”, disse José Santos, à Inforpress, reflectindo ainda que “esta decisão vai permitir as autoridades locais direccionar medidas, no sentido de rapidamente e tanto quanto seja possível melhorar este cenário, e se possível erradicar os casos de coronavírus na ilha”.

Apesar de afirmar-se consciente do impacto da doença e do estado de emergência na economia local e a consequência no desemprego de famílias que passam por situações difíceis, do ponto de vista de José Luís dos Santos “o mais importante é salvar vida, e evitar a propagação da pandemia”.

Entretanto, o autarca defende também “a flexibilização de algumas medidas”, isto é, afirmou que “se deve preparar a sociedade boa-vistense para a retoma normal economia e social”.

Por exemplo, é de opinião que a câmara municipal já deve ser liberada para começar a funcionar, assim como a área da construção civil, o registo, a conservatória, entre outros serviços, para que, segundo o mesmo, “as pessoas comecem a ter rendimentos, assumindo as responsabilidades de renda, de alimentação e outros, tendo em conta a situação que se vive complicada”.

Entretanto, apesar desta ressalva de “começar a criar dinâmicas de empregos, ressuscitar a economia local para que população não fique completamente desprotegida”, o autarca frisou que tem que “se ter em conta sempre com as medidas de precaução”.

Cabo Verde conta actualmente com 123 casos acumulados da covid-19, sendo 64 na ilha de Santiago (61 na Cidade da Praia, dois em Tarrafal e um em São Domingos), 56 na Boa Vista e três em São Vicente.

Dos casos confirmados, registou-se dois óbitos, um cidadão inglês de 62 anos, que se encontrava de férias na Boa Vista, e uma idosa de mais de 90 anos, e 18 recuperados.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 233 mil mortos e infectou mais de 3.2 milhões de pessoas em 195 países e territórios desde o início da epidemia.

Entre estes casos, pelo menos 987.400 foram considerados curados.

VD/CP

Inforpress/Fim

 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos